OUTRA GALÁXIA: publicação especializada mostra que no Japão, um membro da Câmara dos Representantes ganha o equivalente a 143 mil dólares anuais, com direito apenas a 3 funcionários de gabinete pagos pelo governo, além de passagens gratuitas em trens de alta velocidade e 4 bilhetes de ida e volta de avião entre Tóquio e seu distrito eleitoral. Enquanto isso no Brasil…

A DIFERENÇA! O Japão é um bom exemplo também nas cidades. Honestidade e ética indispensáveis. Em Suzuka (250 mil habitantes) são 20 cadeiras de vereador cujo mandato é gratuito. Quem se habilita deseja apenas colaborar com a comunidade. Numa das últimas eleições municipais, apenas 24 candidatos concorreram as 20 vagas.

SUÉCIA: 97% dos vereadores não têm salário. Estocolmo tem 26 vereadores e cada um recebe 235 dólares mensais e 150 dólares por sessão. A gratuidade do estacionamento do veículo é a única mordomia. Quando o vereador deixa o emprego para as sessões na Câmara, a sua empresa é ressarcida pelo poder público pelas horas não trabalhadas.

NO BRASIL: Ancorados em leis generosas os vereadores usufruem de benefícios poucos divulgados, alvos de constantes ações do Ministério Público. O menor salário é de R$ 5.600,00, além dos penduricalhos. O pior: não acredito que tenhamos na nova safra de vereadores no país o mesmos propósitos de cidadania registrados de Suzuka.

A LADAINHA dos vereadores estreantes é conhecidíssima, repetida entre a apuração dos votos e a posse. Empolgados ou demagogos lembram da vontade do povo, da necessidade da renovação de ideias/posturas e maior proximidade com a população. Mas com o tempo mudarão e devem ficar iguais aos antecessores. Alguma dúvida?

TCHAU TACHAU! Não reeleitos, agora os ex-vereadores terão que se readaptar à realidade. Sentirão falta das fotos na mídia, entrevistas, convites para eventos sociais e das vantagens financeiras. Alguns terão que achar as sandálias perdidas da humildade. Os ternos e gravatas vão para o armário e só sairão para casamentos e datas especiais.

‘CURIOSO’: Desde quando cobria os trabalhos da Câmara em Rio Preto (SP) notei o baixo percentual de vereadores que desistiam da reeleição. Esse apego ao poder dos nossos ‘ malvados favoritos’ é impressionante. Reclamam da falta de privacidade e cobranças do eleitor, mas no balanço das perdas e ganhos, as vantagens são maiores.

NOVIDADE: Ao anunciar concurso para preencher 3 vagas de funcionários em seu gabinete, a vereadora eleita da capital, Camila Jara (PT), inovou dando uma lição ao próprio PT que comete os mesmos vícios dos partidos que ele critica. Seus vereadores e deputados usam os gabinetes para amparar os ‘companheiros desempregados’.

FÔLEGO: Nosso ex-ministro Mandetta ativo nos círculos políticos de olho em 2022. Foi capa recente da revista IstoÉ. Suas previsões confirmadas sobre o crescimento da pandemia melhoram seu cacife político. Mas ainda é duvidoso apontar qual o caminho que ele tomará devido a vários fatores. Mas ele está participando do ‘jogo’.

TUDO BEM! Nem parece que estamos vivemos no inferno astral de uma pandemia. A economia no Estado descolada de tantos desafios. Obras e projetos em andamento nos mais variados setores da administração estadual. O pagamento pontual dos salários aos funcionários é outro ponto positivo da gestão do governador Reinaldo (PSDB).

RACISMO: Nas redes sociais em vídeo o cantor Agnaldo Timóteo dizendo ter orgulho de ser negro e fala das ‘incoerências’ dos negros que votaram na Martha Suplicy e não votaram na Benedita. E ele desafia ironicamente: qual a cor da mulher do Pelé e do Thiaguinho? E arremata: “nós negros não temos o direito de ter vergonha da nossa cor”.

PERDAS: No ano do 40º aniversário da nossa Constituição Estadual faleceram mais dois deputados que participaram daquele importante evento: Roberto Orro e Onevan de Matos. Antes já havíamos perdido os ex-constituintes Horácio Cerzózimo, Ramez Tebet, Rudel Trindade, Valdomiro Gonçalves e Zenóbio dos Santos.

NA INTERNET: Nela o assunto ‘vip’ se refere a pandemia e a vacina. Para alguns, a China sem disparar um tiro sequer promoveu a 3ª. Guerra, com tecnologia e ganhando dinheiro. As mutações do Covid-19 e o aumento do número de mortes fermentaram o debate. No meio de tantas dúvidas uma certeza: todos nós queremos sobreviver.

UM INSTANTE! Merece ser divulgado o decreto federal que facilitou a implantação da piscicultura nos reservatórios das hidrelétricas. A notícia beneficia nosso Estado com seus enormes lagos artificiais – inclusive já aproveitados na região de Aparecida do Tabuado. Uma outorga gratuita por 35 anos que vai gerar empregos e muita renda.

EU E EU: “O narcisismo tomando conta das redes sociais. Não dá para aguentar… Será que esse povo não tem mais o que fazer? O que tem de gente se achando, não está no gibi. Dê-lhe Photoshop para aguentar. Sonhar é bom. Exagerar no sonho faz mal”; (Fernando Soares – cronista social em Campo Grande)

O COLEGA Fernando tem toda razão, Há uma continua pratica de massagear o ego nas redes sociais em perigosa exposição pública. Também os religiosos vão além do bom senso, postando-se como milagreiros ou ‘pop star’. É preciso lembrar também que compartilhar postagens que não sejam verdadeiras é considerado crime.

O SABIDÃO! Chefe político analfabeto pedia ao empregado para ler documentos e papeis do dia a dia. Mas veio a briga com a mulher que foi parar na justiça. Quando chegou o mandado judicial com toda história conjugal relatada, ele chamou o melhor amigo para a ler a petição recomendando: “Leia alto para mim – mas tape os ouvidos”.

REFLEXÃO: “…(-)…O dia a dia nada mais é do que uma fuga e um disfarce que vestimos para emanar e projetar para fora a imagem que querem ver da gente. Duro é sustentar essa aparência convencional, enquanto o que se grita por dentro é o desejo de revelar-se e a intuição convida o tempo todo a expressar com ímpeto e espontaneidade o que realmente faz todo o sentido. Não se distancie de si mesmo, me diz a voz interior. É a única formula para se reinventar nesta vida.” (Thea Tavares)

NICETE BRUNO: “Quem teve o privilégio de viver muito sabe que o tempo é um mestre muito caprichoso. As vezes suas lições são tão repentinas que quase nos afogam. Outras vezes elas se depositam devagar como conta gotas diante da avidez de nossas perguntas. Por isso quem teve o privilégio de viver por muito tempo, aprende a olhar com serenidade o turbilhão da vida. Amores ardentes se extinguem, urgências se acalmam, passos ágeis se alentam, enfim tudo muda…

CONTINUANDO… Muda o amor, mudam as pessoas, muda a família! Só o tempo permanece do mesmo modo, sempre passando. E é por isso que eu quero nesta noite erguer um brinde a ele – o tempo – que esculpiu em meu rosto e na minha alma a marca que eu tanto me orgulho.” (texto ( autoria ignorada) interpretado por Nicete Bruno no final da novela ‘A vida da gente’ – Rede Globo)

Charles Chaplin: “Pensamos demasiadamente e sentimos muito pouco”.