Amplavisão – Os jovens ignoram a política e detestam os políticos

Manoel Afonso

ALIENADOS:  Faça o teste: pergunte aos seus filhos adolescentes qual os nomes do vice presidente da república, do vice prefeito, de vereadores, deputados e senadores. Verá a alienação deles graças aos escândalos mostrados na mídia. Aí o voto dos jovens continuará valendo pouco. Dizem que essa alienação faria parte do ‘novo sistema’ que quer o jovem preso a futilidade dos entretenimentos da internet.

SEM ILUSÕES: A coluna política, não atrai o jovem que excluiu a gestão pública e a obtenção do título de eleitor de suas prioridades. Veja bem:  apenas 2 em cada 10 jovens de 16 e 17 anos votaram nas eleições presidenciais de 2018. Dois anos antes, foram 3 em cada 10 votantes nesta faixa etária.  A mudança é tal que o jovem nem prioriza a carteira de motorista porque usa o Uber.

PREOCUPA essa realidade do eleitor na faixa do voto facultativo. Os partidos até que tentam, atrair os jovens. Mas eles vivem o mundo da internet, de outros valores. E aí vem a pergunta cruel: como falar em construir um país mais ético e honesto só com os políticos veteranos, que pelo jeito vão continuar mandando, ao seu modo, na política?

MÁGOAS: O ex-deputado Antônio C. Arroyo foi abandonado pelo ex-governador Puccinelli (MDB) naquela disputa pela vaga (perdida na Justiça) junto ao Tribunal de Contas no final de 2014. Arroyo nem disputou a reeleição devido a comentada garantia do então governador – de que teria seu apoio político para a vaga no TCE-MS. Dançou.

MAGOADOS: O ex- Juiz Federal Sérgio Moro deixou o cargo para ser ministro e deu no que deu. Outra vítima do cruel jogo do poder foi o advogado Gustavo Bebiano que morreu de infarto após ser demitido por Bolsonaro da Secretaria do Ministério da Secretaria de Governo.  Seu sucessor, o general. Santos Cruz foi outro demitido em episódio desagradável.  Mágoa e rancor: guardados e grudados.

DEPUTADOS & AÇÕES:  Paulo Corrêa (PSDB): presente ao lançamento do programa Retomada Segura do MS; cuida com zelo da pauta de trabalhos e referência para os colegas do parlamento. José Teixeira (DEM): pede obras para Boqueirão Distrito de Jardim; requer asfaltamento da MS-353 até a MS-162 e da MS-347 até o anel viário da BR-479 em Nioaque. Elogiou o trabalho do Secretário Geraldo Resende, mas discordou de sua postura quanto ao passaporte sanitário.   Lucas de Lima (Sol): autor de indicação pedindo a redução imediata da alíquota do ICMS do combustível no Estado e que a base de calculo fique inalterada com os aumentos dos preços. Lídio Lopes (Patri): presente ao lançamento do asfalto Eldorado-Porto Marumbi; após aprovação, seus projetos de título de cidadania seguem à promulgação.  Antonio Vaz (REP): requer recursos para reforma do Hospital São Francisco em Itaquiraí; presidente da Comissão de Saúde da AL. acompanha a a vacinação anti Covid.   

SUJOU! Haja papel higiênico. Ele precisava disso? A prisão do médico e ex-prefeito Maurílio Azambuja, de Maracaju, por suspeita de corrupção, enseja perguntar: ele vai recuperar a honra? A família de saia justa! Ora! faltou indignação nas suas declarações sobre o caso.  A opinião pública condena por antecipação. O estigma da prisão é eterno, se sobrepõe até a sentença que absolve.    

ÂNGELA MERKEL: Daria certo aqui? Não! É sóbria, não é linda, populista, vaidosa e demagoga. Fala pouco e trabalha discretamente. Entre agradar com mentiras e lorotas, adota a verdade dura. A recente manifestação popular mostrada na TV é a gratidão do povo alemão pelos seus 16 anos no poder. Já a ex-presidente Dilma (PT) motiva risos debochados no Tik Tok. Eis a diferença!

À CAMINHO: A progressividade da postura do secretário Eduardo Riedel é visível nos últimos tempos. Mais solto e à vontade nos mais diferentes ambientes e situações que o momento exige, vai assumindo sua condição de pré-candidato ao Governo pelo PSDB. Ele tem perfil de bom gestor e com o verniz político irá consolidar sua imagem junto ao à população.

BELEZA!  Em todos os municípios há a presença do Governo com obras físicas e ações que melhoram a qualidade de vida. O noticiário mostra a agilidade administrativa em resolver velhos desafios. Referencia nacional, a própria campanha exitosa da vacinação contra o Covid mostra nosso estágio de desenvolvimento. Isso é bom demais!  

HISTÓRIA: Devemos ao engenheiro Pandiá Calógeras as presenças da 9ª. Região Militar e do Comando Militar do Oeste no Estado. É que a Circunscrição Militar estava instalada provisoriamente em Corumbá e seria transferida para Cuiabá. Ministro do Exército (1919-1922), Pandiá decidiu por Campo Grande. Em sua homenagem, a antiga rua Santo Antônio foi rebatizada de ‘Calógeras’.

PARLAMENTARES EM AÇÃO: Evander Vendramini) (PP): pede presença de psicólogos e assistentes sociais nas escolas públicas; requer melhorias pontuais em trechos da BR-262; pede a Funai a permanência do chefe da coordenação do órgão em Aquidauana. Capitão Contar(PSL): é seu projeto proibindo a adoção do passaporte sanitário no Estado. Marçal Filho (PSDB): Foi a festa dos 30 anos da Escola Etalívio Penso (786 alunos) em Dourados que recebeu R$40 mil de sua emenda destinada a compra de equipamentos diversos. José C. Barbosa (DEM): reforçou pedido junto ao Governo Estadual para investir ainda mais no asfaltamento de ruas de Dourados.  Pedro Kemp PT): denunciou vazamento de boletim policial na capital – pede apuração; elogia e apoia as ações do Secretário Geraldo Resende da Saúde contra a Covid. 

‘PRIORIDADES’: Sobre os gastos com estádios em 2014 e a penúria na saúde, disse Ronaldo ‘Fenômeno’: “Não se faz Copa do Mundo construindo hospitais”. Na onda de inversão das prioridades – André Puccinelli (MDB), médico e governador lançou o ‘Aquário’ em Campo Grande ao custo de R$230 milhões.  Parafraseando Galvão Bueno: “Pode isso Arnaldo”?

‘MEIA SOLA’: Assim pode ser vista essa reforma eleitoral. Após vetar o retorno das coligações, ela autoriza que os partidos menores com afinidades pragmáticas se unam atuando como se fosse uma só sigla (federação). Válida por 4 anos, auxiliará os partidos nanicos a alcançarem a cláusula de barreira. A sigla que deixar a federação será punida com a perda da cota do Fundão.

POLÊMICO:  A adoção do passaporte sanitário contra o Covid-19 divide aliados e opositores do Governo. Longe do denominador comum, o debate contém aspectos científicos, comerciais e eleitoreiros. Aqui não tem sido diferente com manifestações bem distintas de deputados e agentes do Governo. O vereador Ayrton Araújo (PT) diz que a pesquisa de 85,33% a favor do passaporte mostra a vontade da população.

MAIS PIZZA? O Senado tornou a Lei de Responsabilidade Administrativa mais boazinha. Agora será exigida a comprovação do dolo (intenção) do agente público em cometer a irregularidade – e o prazo para concluir os processos foi encurtado. Por ‘coincidência’ o deputado Arthur Lia (PP) réu da sua época na Assembleia de Alagoas será beneficiado. Beleza!!!!     

AÇÕES PARLAMENTARES:  João H. Catan (PL): comemora os avanços da campanha na capital e interior; acompanha a tramitação de seu projeto declarando de utilidade pública Abrigo de Bichos da capital.  Gerson Claro (PP): Visitou a Aldeia Tereré, recebido pelas lideranças indígenas; pede ao Governo a instalação de unidade da Deleagro em Ponta Porã.  Mara Caseiro (PSDB): presidiu audiência de prevenção e combate ao suicídio; a favor de equipe multidisciplinar nas escolas para atender alunos e professores; presente ao lançamento do asfalto Eldorado ao Porto Marumbi. Amarildo Cruz (PT): propõe comissão do Legislativo e Executivo para tratar da altas dos preços dos combustíveis; defendeu a atuação do Secretário da Saúde Geraldo Resende e criticou a radicalização contra o passaporte sanitário.  Neno Razuk (PTB): pede sistema de irrigação para o gramado do estádio de Nioaque; à favor da vacinação anti Covid e contra o passaporte sanitário; alvo de moção de louvor na Câmara Municipal de Itaquiraí; pede patrulha mecanizada para Amambai. 

RECLUSÃO:  Sem mandato e poder o ex-deputado Ary Rigo sofria como tantos outros ex-políticos. Sorte contar com o afago familiar. Mandou no Estado, ajudou muita gente em várias circunstâncias. Engenheiro agrônomo seduzido pela política – cometeu acertos e erros como qualquer um. Quer queiram ou não, faz parte da história do nosso MS. Descanse em paz.  

RETROVISOR: A maior derrota de Rigo foi nas eleições ao Senado em 2002. Embora vice governador de Pedro Pedrossian, ficou em 3º lugar com 267.130 votos. Os eleitos foram Lúdio Coelho (PSDB) – 383.853 votos e Ramez Tebet (MDB) -300.777 votos.  Dentre os 7 candidatos estava Rachid S. Derzi (PP) que ficou em 4º lugar com 148.336 votos.

CASSEMS:  Não posso deixar de registrar o trabalho desenvolvido pela entidade nesta batalha contra o Covid-19.  Zelosa no atendimento a todos, sem qualquer distinção, a entidade comandada pelo médico Ricardo Ayache tem sido referência e merecedora dos elogios de autoridades, políticos e da população.

PILULAS DIGITAIS:

A honestidade é uma das piores formas de solidão. (Carlos Castelo)

Não perca amigos devido a política. Cada um vota no seu malvado favorito.

Dilma no Tik Tok: “vocês sabem que índio no Brasil morria por falta de assistência técnica”.

Diga-me de onde você veio e eu direi com quem você andou.

Este mundo está se tornando tão perigoso que um sujeito pode se dar por feliz se sair dele vivo. (W.C. Fields)

“Nem sempre os filhos reproduzem os pais”. (Machado de Assis)

“Jornalista independente é aquele que tem a mesma opinião do dono do jornal”. (Max Nunes)

“Viver é a coisa mais rara do mundo. A maioria das pessoas apenas existe”. (Oscar Wilde)

Onde chegamos: Renan Calheiros, o novo paladino da moral brasileira.

“Não podemos admitir nesta CPI que o atual governo pratique a corrupção dos governos anteriores”. (Senador Humberto Costa-PT-PE)

Veja também