Os participantes não estavam cumprindo as normas de segurança.(Foto: Reprodução)

Uma festa que estava acontecendo no Cerrado Brasil em Dourados foi encerrada com a presença de membros do Ministério Público Estadual, da Guarda Municipal e da Vigilância Sanitária da prefeitura.

Denúncias que chegaram para as autoridades davam conta que as medidas de distanciamento social e sanitários não estavam sendo cumpridas e vídeos divulgados nas redes sociais mostravam que a maioria dos presentes não usava máscara.

Também nas redes sociais as pessoas questionavam a realização de um evento com tanta gente em um dos momentos mais críticos da pandemia do Covid 19. Na maioria das cidades do Mato Grosso do Sul já não há leitos para abrigar os doentes mais graves e o número de mortos aumenta a cada dia.

Os proprietários da casa de eventos foram comunicados e notificaram os organizadores da “Sunset, a última edição do ano”, que resolveram encerrar a festa antes do horário programado. “Fizemos todo o projeto de acordo com as normas de segurança e infelizmente o público não atendeu as necessidades de segurança e encerramos a festa”, disse o organizador Dom Marques.

Dom negou que houvesse superlotação do local e garantiu que das 350 pessoas que constavam no projeto, 309 tinham entrado no recinto e que as pessoas chegavam de máscara, mas depois tiravam e apesar dos pedidos elas permaneciam sem o item de uso obrigatório.

Perguntado sobre a realização da festa em uma momento que o número de casos de Covid 19 aumentou assustadoramente e faltam leitos de UTI’s nos hospitais, ele disse que o evento tinha sido programado quando a situação sanitária era outra e as medidas de segurança e higiene obedeciam parâmetros menos rígidos e que todos os alvarás foram fornecidos pela prefeitura de Dourados.

Dom Marques disse que os ingressos foram devolvidos e uma nova data será marcada para o próximo ano assim que a realização de eventos for liberada pelas autoridades.

A reportagem procurou o Ministério Público Estadual, a Guarda Municipal e a Vigilância Sanitária, mas eles somente irão dar um posicionamento sobre o acontecido nesta segunda-feira (14).