Com buzinaço caminhoneiros recebem corpo de companheiro morto em acidente

Dezena de caminhoneiros de Ponta Porã receberam no começo da noite deste sábado (15), o corpo do motorista Nilcielves Franco de 70 anos, o Paciência que morreu na noite de ontem em um acidente na BR 267 no distrito de Nova Casa Verde em Nova Andradina. Ele conduzia uma carreta de transporte de bebidas e bateu de frente com outra carreta que transportava madeira.

Os caminhoneiros, familiares e amigos se concentraram no final da BR 463 e ao longo da rodovia na entrada de Ponta Porã e depois que o carro funerário passou eles seguiram em carreata que travessou o centro da cidade. Muitos tinham uma tarja preta em seus caminhões em sinal de luto.

No acidente que praticamente destruiu as duas carretas, Paciência morreu na hora e Miguel Altair dos Santos de 48 anos que conduzia o outro veículo ficou gravemente ferido e foi levado pelo Corpo de Bombeiros para o Hospital Regional de Nova Andradina onde passou por cirurgia de urgência e continua internado naquela cidade.

Assim que ficaram sabendo da morte do companheiro que era muito querido na categoria, dezenas de caminhoneiros de toda a região e até de outros estados lamentaram a morte de Paciência. “Saímos de casa para fazer o nosso trabalho e muitos acabam ficando pelo caminho”, escreveu um caminhoneiro em um grupo de profissionais da categoria.

Devido aos protocolos sanitários por causa da pandemia do Covid 19, o velório será de cerca de 2 horas no Pax Primavera Central, e restrito a poucos familiares e o corpo será enterrado neste domingo (16).

Veja também