DOF completa 34 anos com apreensões recordes de drogas em MS

O Departamento de Operações de Fronteira (DOF) comemora nesta sexta-feira (28), 34 anos de criação. Criado no dia 28 de maio de 1987, por meio da Resolução nº. 119/87, o Grupo de Operações de Fronteira (GOF), com efetivo de 16 policiais, sendo oito policiais militares e oito civis, todos subordinados, na época, à antiga Secretaria de Segurança Pública (SSP), com a missão de realizar o policiamento na região da Grande Dourados, no combate aos crimes de narcotráfico, furto e roubo de veículos, de cargas, em propriedades rurais, golpe do seguro e outros crimes específicos na região.

O DOF teve como primeiro Diretor o Coronel PM José Humberto da Silva Vilarins, no período de 28/05/1987 a 07/03/1989.

No início, o GOF estava sediado em Campo Grande, porém, devido à distância da sua área de atuação, em 1989, foi transferido para um imóvel em Dourados com a missão de realizar o policiamento ostensivo na faixa de fronteira com o Paraguai.

No dia 15 de janeiro de 1996, com a reestruturação da Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (SEJUSP), por força do Decreto Estadual nº. 8.431, o GOF passou a se chamar DOF. Em 21 de maio de 1999, por força da Resolução nº. 228, o DOF passou a policiar a fronteira com a Bolívia.

No dia 28 de dezembro de 2006 foi criada a Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Fronteira (Defron) integrada ao Departamento de Operações de Fronteira, por meio do Decreto nº. 12.218.

Atualmente o DOF é regido pelo Decreto Estadual nº. 12.752, de 12 de maio de 2009 e pela Resolução SEJUSP/MS/Nº. 905, de 27 de agosto de 2020, e atua em 53 municípios, com a presença mais efetiva nos 730,8 quilômetros de fronteira seca, nos 1.514 quilômetros de fronteira com o Paraguai e com a Bolívia abrangendo, inclusive, uma extensa área rural.

O atual diretor é o coronel Wagner Ferreira da Silva

Apreensões recordes

O DOF fez a maior apreensão de maconha da história do Brasil. No dia 26 de agosto de 2020 foram apreendidas 33,3 toneladas do entorpecente. Foram apreendidas 1.006 toneladas de drogas; 95 milhões de maços de cigarros; 1.157 armas de fogo apreendidas; e, 1.998 veículos recuperados.

Somente em 2021 já foram apreendidas mais 115 toneladas de drogas, um volume 162% quando comparado ao mesmo período de 2020.

Nova sede

Em setembro do ano passado, o governador Reinaldo Azambuja assinou a ordem de serviço para que fosse dado início à construção do prédio que deverá abrigar a sede do DOF.

O prédio, que terá 1.434 m², está sendo erguido em um terreno de 17.400 m² na Marginal Guaicurus, conhecida como prolongamento da Rua Coronel Ponciano, em Dourados, materializando um sonho de mais de 30 anos.

A sede contará com heliponto, auditório, alojamentos, salas de aula, cozinha, refeitório e ambientes administrativos. A unidade policial ainda terá salas de logística, inteligência, investigação e cartórios, entre outras.

Por força da Lei 5.646/2021, publicada no Diário Oficial do Estado de 22 de abril de 2021 a nova sede fica denominada “Coronel Adib Massad” em homenagem a um dos policiais pioneiros e diretor do departamento no período de 07/03/1989 a 26/09/1996, falecido no último dia 03 de março aos 91 anos de idade. Sua gestão à frente do DOF marcou uma época e sua conduta ilibada e firme no enfrentamento ao crime inspira aos policiais de hoje e com certeza servirá de exemplo aos policiais de amanhã.

“Nesses 34 anos de existência o DOF desenvolveu seus recursos materiais, agregando tecnologia, aperfeiçoando e sistematizando seus processos internos, mas ainda é o homem-policial seu maior patrimônio. O legado vocacional dos policiais de ontem nos inspira e nos imprime, hoje, a necessidade de continuarmos comprometidos com a nossa gente da Fronteira”, pontua Wagner.

Pax Primavera
Veja também

Ao continuar navegando nesse site, você concorda com o uso de cookies. Estou ciente Saiba mais