Músicos de Ponta Porã entregaram à Secretaria Municipal de Saúde e ao Comitê Municipal de Combate à Covid-19, um protocolo de biossegurança, pedindo a flexibilização do decreto que proíbe música ao vivo em bares, restaurantes e assemelhados.

Já são quase oito meses que os artistas pontaporanenses estão praticamente sem trabalhar, alegando isso, eles justificam o plano com as medidas já adotadas para evitar o contágio pelo Novo Coronavírus como distanciamento social, uso de máscaras e álcool em gel, entre outros.

Em uma rede social, a cantora local ‘Gabi Barros’ publicou um vídeo questionado o prefeito de Ponta Porã, Hélio Peluffo sobre o porquê do decreto vedando música ao vivo ainda estar valendo.

O motivo do vídeo, segundo a artista, é chamar atenção do prefeito, para tentar entender porque o decreto proibindo música em bares, restaurantes ainda está valendo, se esses estabelecimentos, bem como hotéis, já voltaram a funcionar.

“Prefeito, eu estou há oito meses sem trabalhar, e não estou pedindo para o senhor liberar dinheiro para a nossa categoria, mas que libere música ao vivo para que possamos ganhar nosso dinheiro. Estamos com contas a pagar, acumuladas, e com muita vontade de trabalhar”, pontua.

O Ponta Porã News entrou em contato com a prefeitura e a assessoria de imprensa confirmou que foram entregues os protocolos de biossegurança e que o mesmo está sendo analisado pela Saúde juntamente com o comitê.