Notícias de Ponta Porã e Pedro Juan Caballero

Obras no Copo Sujo e Cabeceira do Apa custarão R$ 45,3 milhões ao cofres públicos

Obras na região do Copo Sujo e do distrito de Cabeceira do Apa, em Ponta Porã, custará aos cofres públicos R$ 45,3 milhões. Serão 35,56 quilômetros da rodovia MS-270 pavimentados e o anúncio foi feito hoje (1), pelo governo de Mato Grosso do Sul.

O trecho da pavimentação será entre as rodovias MS-164 e MS-166, na região de fronteira, que vai melhorar o escoamento da produção, bem como o acesso e facilitar o tráfego. “São importantes investimentos em logística e infraestrutura que dão competitividade aos produtores sul-mato-grossenses. Melhoram as condições de produção de todos, do pequeno, médio e grande produtor, assim como dos assentados”, afirmou o governador Reinaldo Azambuja.

Segundo o Diário Oficial do Estado, a Construtora Artec S/A foi a escolhida para realizar o projeto, tendo um prazo de 22 meses para concluir a obra, após a ordem de serviço expedida pela Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos (Agesul).

A obra será realizada com recursos do Fundersul (Fundo de Desenvolvimento do Sistema Rodoviário do Estado de Mato Grosso do Sul). A licitação foi lançada no dia 12 de agosto, com custo inicial de R$ 49,36 milhões. Após a fase licitatória, este valor caiu para R$ $ 45.358.671,03.

Produção e turismo

O prefeito de Ponta Porã, Hélio Peluffo, destacou que esta obra é uma das mais importantes dos últimos 20 anos na região. “A região da Cabeceira do Apa que antes tinha predomínio de pecuária, agora começou a avançar com a agricultura e o agronegócio, tendo um dos melhores climas para produção de soja”, revelou.

Notícias relacionadas

Ele descreveu que os investimentos na produção e agricultura cresceram na região e que por isso a obra será importante para ajudar no escoamento. “Serão abertos mais 16 mil hectares (região), além da iniciativa privada que está investindo, em um local que é um dos mais altos do Estado, com clima adequado”.

Peluffo ainda citou que o turismo da região será favorecido, com turistas do Paraná escolhendo seguir por esta rota para chegar a cidades como Porto Murtinho (pesca), e Bonito (ecoturismo). “Eles vão preferir vir pela Cabeceira do Apa que terá uma estrada em boas condições e ainda vai encurtar a distância”.

Mais uma ponte           

O governo estadual também assinou contrato para construir mais uma ponte de concreto, desta vez a estrutura será armada sobre o Rio Piripucu, que fica na cidade de Bela Vista. A empresa Belter Construções e Transportes foi a escolhida para realizar o projeto, que terá o investimento de R$ 2,55 milhões.

A ponte será feita na rodovia MS-472, tendo 50 metros de comprimento e 10 (metros) de largura. A empresa terá o prazo de sete meses para concluir a obra, que também será realizada com recursos do Fundersul.

Desde o começo do mandato, o governador colocou a troca de pontes de madeira por concreto como uma das prioridades da gestão. Por meio do programa “Mais Pontes” já foram construídas 96 (pontes), 18 estão em execução e 12 na fase de licitação. A expectativa é que sejam entregues 163 (pontes) até o final de 2022. 

Pax Primavera
Veja também

Ao continuar navegando nesse site, você concorda com o uso de cookies. Estou ciente Saiba mais