Operação Offset investiga organização criminosa que frauda licitações e contratos da Prefeitura de Corumbá. (Foto: Arquivo)

A Polícia Federal deflagrou, na manhã desta terça-feira (6), a Operação Offset, que investiga possíveis crimes cometidos em licitações realizadas pela Prefeitura Municipal de Corumbá. Estes crimes teriam sido praticados por servidores públicos municipais e empresários da cidade fronteiriça e da Capital do estado.

A ação conta com a participação de 50 policiais federais que cumprem, em Corumbá e em Campo Grande, 12 mandados de busca e apreensão, expedidos pela 1ª Vara Federal de Corumbá.

A investigação teve início após o recebimento de denúncias apontando a ocorrência sistemática de desvios de recursos públicos no Poder Executivo Municipal, cujas irregularidades seriam decorrentes de contratos de prestação de serviços entre a Prefeitura de Corumbá e uma empresa de engenharia sediada em Campo Grande. O dinheiro desviado seria direcionado aos servidores e empresários envolvidos. As investigações também indicaram que parte da verba destinada ao pagamento dos contratos é proveniente de repasse de recursos federais.

O nome da operação faz alusão à conhecida técnica de impressão, já que o esquema envolveria uma gráfica de Campo Grande, mas a empresa possui registro para outras atividades, algumas delas que nada tem a ver com o ramo gráfico, o que leva os investigadores a suspeitar que era usada para desvios de recursos públicos.

Com esta condição de muitas atividades a empresa participava de diferentes licitações mesmo sem ter capacidade técnica para a realização de serviços que não estivessem ligados ao setor gráfico.

A Prefeitura de Corumbá não fez nenhum pronunciamento em relação a operação.