Paraguaios ‘marcham’ pedindo fim da impunidade e paz em Pedro Juan

Moradores de Pedro Juan Caballero, cidade que faz fronteira seca com Ponta Porã, realizaram na noite de quarta-feira (25), uma marcha pedindo paz, mais presença do Estado e fim da impunidade. O ato demonstra a indignação com a morte do prefeito do município, José Carlos Acevedo, que morreu no sábado (21).

Como noticiado pelo Ponta Porã News, José foi vítima de um atentado quando deixava da prefeitura, na terça-feira (17).

A ‘marcha’ também exigiu que sejam esclarecidos inúmeros assassinatos ocorridos na região. A mobilização começou no Paço Municipal e foi até a igreja Nossa Senhora do Perpétuo Socorro.

Nas mãos, os presentes levaram balões, velas, fotografias e faixas.

O Governador de Amambay, Ronald Acevedo, participou do protesto acompanhado da sua mãe, Doña Teófila Quevedo de Acevedo, e de seu sobrinho, o deputado nacional Juan Manuel Ayala Acevedo.

Ronald é irmão de José Carlos e no ano passado, teve sua filha assassinada, quando saía de uma festa.

Veja também