‘Reforma do Castelinho é a realização de um sonho’, diz Marcelino Nunes

Está prevista pelo governador Reinaldo Azambuja (PSDB), a reforma do Castelinho, prédio tombado como patrimônio histórico de Ponta Porã. O investimento é de R$ 4 milhões e o mesmo pode se tornar um museu.

“O Castelinho é um símbolo da nossa identidade cultural, um resgate da memória e história da cidade e do Estado. A obra será muito importante para o local que está sem função útil desde a década de 90 e precisa ser restaurado”, comentou Eder Rubens, diretor de cultura da Funcespp (Fundação de Cultura e Esportes de Ponta Porã).

Atualmente, a estrutura está toda isolada e escorada com madeiras e já recebe manutenção de limpeza.

História

Construído na década de 20, o prédio foi a sede do governo Getúlio Vargas na fronteira. Sua construção ocorreu de 1926 até 1930, e está localizado nas proximidades a antiga estação Noroeste do Brasil. De 1943 a 1946 foi sede do governo do Território de Ponta Porã, e depois abrigou a cadeia pública e o quartel da Polícia Militar.

Já na década de 90 deixou de servir a segurança pública, com a transferência da corporação para outro prédio, perdendo assim sua função. Esta restauração proposta pelo Governo do Estado visa justamente dar um ‘novo caminho’ para este local que faz parte da história do povo de Ponta Porã.

O Castelinho foi tombado como patrimônio histórico em 2006. A Lei 3.512 que dispõe sobre o tombamento do edifício histórico, é de autoria do então vereador Marcelino Nunes de Oliveira (PDT), atual secretário municipal de Segurança Pública.

Pax Primavera
Veja também

Ao continuar navegando nesse site, você concorda com o uso de cookies. Estou ciente Saiba mais