Vigilância Sanitária fecha loja Havan de Dourados

Em cumprimento ao Decreto nº 400, que dispõe sobre medidas restritivas para prevenção do contágio da Covid-19 em Dourados, a Vigilância Sanitária interditou neste domingo (30) uma loja de departamento, por descumprir a medida que prevê o fechamento de comércios não essenciais pelos próximos 14 dias.

Fiscais da postura receberam a denúncia e ao checar a situação convocaram a Vigilância, órgão responsável por tomar as medidas de interdição. Apesar da loja ter incluído alguns itens de mercado para venda, o decreto prevê que pode funcionar apenas empresas que comercializem alimentos em geral, como mais de 60% de seus itens de venda, e comercialize pelo menos 7 dos seguintes gêneros alimentícios: carnes, leite, feijão, arroz, farinhas, legumes, pães, café e chá, frutas, açúcar, óleo, banha ou manteiga.

No momento que a fiscalização chegou também havia clientes dentro da loja, o que caracteriza outra infração. Além da loja de departament0, um supermercado localizado na avenida Presidente Vargas foi autuado por não cumprir as regras que determinam o limite de ocupação e pela ausência de controle na entrada do estabelecimento. Postos de combustíveis que estavam com conveniências abertas, inclusive com exposição de bebidas alcoólicas, também foram notificados.

“Estamos vivendo um momento difícil. Enfrentando um inimigo que é o vírus da Covid-19 e lamentando o cenário que não é só em Dourados, mas do Brasil. Esse é um momento de união. Estamos trabalhando, fazendo tudo o que está ao nosso alcance e precisamos passar por esse momento juntos. Entendemos que é um momento em que a sociedade precisa se unir para juntos oferecermos condições para que o serviço de saúde continue atendendo”, reforça o Prefeito Alan Guedes.

Pax Primavera
Veja também

Ao continuar navegando nesse site, você concorda com o uso de cookies. Estou ciente Saiba mais