Vítima da Covid em MS, técnica de enfermagem baiana sonhava ser médica

Na última quinta-feira (24), o coronavírus interrompeu o sonho da baiana, Alfa Naiara de Andrade Matos, de 37 anos. Ela era técnica de enfermagem no HU- UFGD (Hospital da Universidade Federal da Grande Dourados) e cursava medicina na Universidade Central do Paraguai (UCP) em Pedro Juan Caballero, na fronteira com Ponta Porã.


Casada e sem filhos, Naiara foi infectada pela Covid-19, estava recebendo tratamento na enfermaria e com o agravamento do seu estado clínico, teve que ser intubada em uma UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do hospital onde trabalhava. Depois de três dias, não resistiu e morreu.


Natural de Ubaíra, interior da Bahia, Naiara foi aprovada em concurso público e pediu transferência para o Mato Grosso do Sul para acompanhar o marido, que a também é acadêmico de medicina na UCP. “Seu sonho era voltar formada para a cidade onde nasceu”, contou um colega que trabalhava com ela no setor de maternidade do HU-UFGD


O Coren-MS (Conselho Regional de Enfermagem de Mato Grosso do Sul) lamentou a morte de Naiara. “Ela deixa saudades entre os colegas de Dourados que a acolheram e entre familiares e amigos”, diz um trecho da nota divulga nesta sexta-feira (25).

Na nota, o Conselho Regional de Enfermagem de Mato Grosso do Sul explica que este é o 22º óbito entre os profissionais em decorrência de complicações da Covid-19. “O Coren-MS manifesta seus sentimentos pela perda de Alfa e agradece os serviços prestados à Enfermagem”, conclui.

A direção da Universidade Central do Paraguai (UCP) através de uma nota lamentou a morte da universitária e prestou solidariedade aos parentes, amigos e colega de trabalho de Alfa Naiara.

Veja também