Foto: Marcos Santos/Portal MS

“Fizemos o dever de casa. Com ajuste fiscal e cuidado com as contas públicas não deixamos o Estado sucumbir. Mantivemos nossa capacidade de pagamento e planejamos a folha salarial. O 13° do funcionalismo será pago nesta terça-feira (1°), e o saque estará disponível na quarta (2 de dezembro). O servidor escolheu essa data e agora terá previsibilidade com as contas de fim de ano”.

A fala do governador Reinaldo Azambuja mostra que o Governo do Estado se programou neste ano para cumprir seus compromissos financeiros mesmo na pandemia de coronavírus, que derrubou a atividade econômica no mundo.

Neste ano, os servidores escolheram, por maioria, a data de pagamento da gratificação natalina. A escolha foi feita via enquete disponibilizada nos sites do Governo.

Segundo a SAD (Secretaria de Estado de Administração e Desburocratização), a votação contou com a participação de 10.171 pessoas. A maioria delas, 44,4%, escolheu a data vencedora para o recebimento da gratificação natalina.

Com 77,4 mil matrículas de servidores ativos e inativos, como aposentados e pensionistas, a folha extra representa um desembolso de R$ 473,7 milhões.

Somadas as remunerações de novembro (R$ 514,3 milhões), depositadas na semana passada, o Governo pagou R$ 988 milhões em salários em apenas uma semana.

“Injetados na economia sul-mato-grossense, esses valores irão impulsionar os setores do comércio e de prestação de serviços do Estado, além de reafirmar a política de valorização do servidor, em reconhecimento por toda dedicação à gestão”, destacou a secretária SAD, Ana Nardes.

Ao todo, serão R$ 1,5 bilhão pagos em folhas de remuneração se contarmos os salários de novembro e dezembro mais o 13°.