Milho: saiba o que esperar do mercado na semana; abastecimento ainda é incerto

O mercado de milho brasileiro deve observar dificuldades em relação à oferta do grão. A expectativa fica para a entrada da safrinha, que pode levar o mercado a buscar referência de preços na paridade de exportação.

Acompanhe abaixo os fatos que deverão merecer a atenção do mercado de milho na próxima semana. As dicas são do analista da consultoria Safras & Mercado Fernando Henrique Iglesias.

– O mercado brasileiro de milho se depara com avanços da oferta no decorrer da semana, o que tem resultado em alguma queda das indicações;

– A intensificação da colheita da soja nas próximas semanas remete ao aumento dos custos do frete, o que tende a tornar a originação do milho em outras regiões produtoras mais onerosa;

MILHO

– De qualquer maneira, o ambiente de abastecimento permanece complicado, apontando para dificuldades até a entrada da safrinha no mercado;

– Para o segundo semestre, caso a safrinha transcorra em sua normalidade, a tendência é de que o mercado busque a paridade de exportação como referência;

– Ou seja, a referência nos mercados regionais será porto menos frete. – No ambiente internacional, o mercado ainda está atento às tensões geopolíticas na Europa Oriental;

– A tensão entre Rússia e Ucrânia produz desdobramentos sobre mercados-chave, a exemplo do trigo, petróleo, fertilizantes e milho;

– O movimento de alta do petróleo tende a resultar em uma maior demanda pelo etanol, o que interfere nos movimentos do milho na Bolsa de Chicago;

– O clima na América do Sul permanece como fator relevante, considerando a etapa final do desenvolvimento das lavouras na Argentina.

Agência Safra*

Veja também