Dados da Associação dos Produtores de Bioenergia de Mato Grosso do Sul (Biosul), indicam que produção de etanol da safra 2020/2021, caiu 17% no comparativo com o ciclo anterior. Ao todo, foram fabricados 2,5 bilhões de litros em solo sul-mato-grossense.

Entre os fatores que levaram a isso, está a redução da moagem da cana-de-açúcar – 2,5% a menos. Entre 1º de abril a 15 de novembro, a moagem da commodity somou 42 milhões de toneladas.

Por outro lado, houve melhora na qualidade do produto colhido, que pode ser verificado pela concentração de Açúcares Totais Recuperáveis, que atingiu 141,68 kg.

De acordo com a Associação, o número representa melhora de 3,3% da matéria-prima com relação ao mesmo período de 2019.

Apesar do etanol ainda representar 71% da produção, houve aumento de 126% na produção de açúcar. Para a Biosul, a mudança na destinação da matéria-prima se deve às demandas da indústria.

Entresafra

Apesar da menor incidência de chuvas em Mato Grosso do Sul favorecer o ritmo da colheita nas lavouras, os fatores climáticos requerem atenção dos produtores para a reta final do ciclo que vai até 31 de março de 2021.