Notícias de Ponta Porã e Pedro Juan Caballero

Setor gastronômico cresce e se reinventa em tempos de covid-19

A pandemia causada pelo novo coronavírus que atingiu todo mundo, afetando de forma direta na saúde, causando milhares de vítimas e afetando diretamente o setor econômico. Com alguns setores em crise, muitos trabalhadores ficaram desempregados ou sem uma renda fixa desde março de 2020.

Na fronteira entre Ponta Porã, cidade localizada no sudoeste de Mato Grosso do Sul com a quarta economia do estado, fronteira seca com Paraguai, o cenário não foi diferente muitos trabalhadores que antes trabalhavam nas lojas e comércio de Pedro Juan Caballero, por exemplo, e residem no lado brasileiro da fronteira, se vira obrigados a se reinventar para manter os seus orçamentos ou obter uma renda em tempos de isolamento social.

Um dos setores que visivelmente tem sido a solução para muitas famílias é o de gastronomia, onde os atendimentos delivery de lanches ou comidas caseiras, tem apresentado bons resultados e ajudado nas despesas dos lares fronteiriços.

É o caso do casal Guilherme Gonçalves Silva Schaff, que atua enquanto Implantodontista em Ponta Porã e Cursa Medicina no Paraguai e a Advogada, Mirian Martins Schaff, que vieram de Brasília e em tempos de pandemia decidiram apostar na fabricação de linguiças caseiras em variados temperos e sabores, uma tradição nas mesas fronteiriças que vem agradando os mais exigentes paladares.

Conforme informou Mirian Schaff, ao site pontaporanews, o empreendimento nasceu de um antigo desejo de uma tradição familiar e a necessidade de faturamento extra ocasionado pela novo coronavírus que obrigou o fechamento de instituições públicas, escolas e comércio.

“Meus pais possuem uma pequena produção de linguiças caseiras com diferentes sabores no interior de Goiás. Quando voltamos das férias, percebi a dificuldade de encontrar esses produtos que tanto gosto nos estabelecimentos da fronteira” explicou Mirian, ressaltando que “com a mudança no cenário de funcionamento de diversos locais, diminuindo o número de atendimento para meu marido, e a minha atuação enquanto Advogada, resolvemos apostar em um empreendimento que tínhamos conhecimento das receitas e obter um lucro em vendas delivery”.

Mirian lembrou ainda que com os poucos recursos que possuíam na ocasião, decidiram comprar os materiais, equipamentos e ingredientes necessários para tocar o empreendimento que teve um retorno satisfatório logo no primeiro mês.

“Ficamos felizes, pois tivemos uma excelente recepção em vendas. Tivemos uma queda com a chegada do inverno, mas está dentro do previsto.Com o sucesso do empreendimento pensamos em consolidar pós pandemia e abertura do comércio para que possamos expandir os negócios, possivelmente até com a adesão de colaboradores” comemorou Mirian.

Quem também aproveitou o momento de quarentena e isolamento social, permanecendo mais tempo em casa, foi o Odontólogo Thiago Camargo, que há quinze anos atua com atendimento no lado paraguaio da fronteira.

“A ideia de trabalhar com fast food é um sonho antigo, por que se trata de uma tradição da família. Com a dificuldade de entrar no lado paraguaio da fronteira, a diminuição dos pacientes e um maior tempo de permanência em casa, resolvi pôr em prática a produção de lanches fast food que foi uma tradição da família, já que aprendi com meu pais que atuou no ramo por muitos anos em Ponta Porã” explicou.

Ele ressaltou ainda que muitos clientes já conhecem o sabor e estilo dos lanches e passam a fazer pedidos.

“Na primeira semana tivemos um bom resultado que vem se mantendo até agora. Estou avaliando até após esse momento delicado abrir um espaço físico. Mas ainda é um planejamento estou avaliando” frisou Thiago, salientando que “as vezes temos planos e colocamos em prática vendo oportunidade nos vemos de maior dificuldade”.

Com a flexibilização de 04 ás 22h, o comércio vem apostando cada vez mais nos serviços de venda online e entrega delivery que apresentou um crescimento significativo em virtude da Pandemia, sendo uma solução para manutenção dos negócios no ramo de gastronomia, mantendo as vendas e a geração de emprego e renda.

De acordo com consultores e especialistas no mercado gastronômico, um dos pontos importantes para o sucesso das vendas e consolidação do produto oferecido, bem como a fidelidade do cliente, além da qualidade nos sabores, são a agilidade na entrega, bom atendimento e atenção máxima com os protocolos de higienização em tempos diferentes para o comércio devido a Pandemia.

Pax Primavera
Veja também

Ao continuar navegando nesse site, você concorda com o uso de cookies. Estou cienteSaiba mais