Paralimpíadas Escolares classificam atletas para etapas regionais e nacionais

Após um fim de semana de competições, chegou ao fim a 11ª edição das Paralimpíadas Escolares de Mato Grosso do Sul. O evento foi sediado em Campo Grande, dos dias 24 a 26 de junho, com disputas de bocha e atletismo, garantindo vagas na competição regional das categorias, e atletismo, valendo a classificação para a etapa nacional. As Paralimpíadas são uma realização do Governo do Estado, por meio da Fundação de Desporto e Lazer de Mato Grosso do Sul (Fundesporte).

O evento reuniu cerca de 112 estudantes-paratletas (35 no feminino e 77 no masculino), com deficiências física, intelectual e visual, na faixa etária de 11 a 18 anos (divididas em sub-14, sub-16 e sub-18). Eles representaram sete municípios: Campo Grande, Chapadão do Sul, Dourados, Nova Andradina, Rio Brilhante, Sidrolândia e Três Lagoas.

Em 2021, o evento reuniu 69 estudantes-paratletas de seis municípios, 43 a menos do que a atual edição. “Ficamos muito felizes ao observar o crescimento dos esportes paralímpicos em nosso estado”, declara o diretor-presidente da Fundesporte, Silvio Lobo Filho. “O aumento de atletas e municípios participantes nos mostra os resultados de nossos investimentos, e não poderíamos ficar mais satisfeitos. Estes estudantes representarão Mato Grosso do Sul diante de todo o Brasil e, posteriormente, diante de todo o mundo”, conclui.

No paratletismo e na bocha paralímpica, os participantes buscaram classificação à fase regional 3 das Paralimpíadas Escolares, que acontecerá em São Paulo (SP), de 5 a 10 de setembro. Já os melhores do tênis de mesa asseguraram vaga direta à etapa nacional, também na capital paulista, de 21 a 26 de novembro.

Veja também