refis

Após apreensões de cocaína na Europa, SENAD vasculha empresas no Paraguai

A SENAD, com coordenação do Ministério Público e agências internacionais de segurança, realizou na tarde desta quarta-feira (24), pelo menos quatro operações ligadas à investigação sobre a apreensão de grandes volumes de cocaína em Hamburgo e na Bélgica.

As ações estão concentradas nos depósitos da empresa suspeita de fornecer logística para o transporte de cocaína para a Europa por através de contêineres. A investigação revelou a empresa Tupã S/A como responsável por um grande número de expedições para a Europa desde meados do ano passado.

A Empresa Pinturas Tupã S.A. Está ligada a outras empresas, incluindo a Envases Paraguayos S.R.L. e mais uma dúzia de empresas. De acordo com as autoridades do Paraguai, esta é a Fase I da Operação Atlântico Norte, com ações coordenadas, em outros países como indicam a investigação.

As operações foram determinadas depois que cerca de 23 toneladas de cocaína foram apreendidas nos portos de Hamburgo na Alemanha e Antuérpia na Bélgica. A droga escondida em latas de argamassa da empresa Tupã que foram embarcados no Paraguai e que fez a mesma rota marítima usada por traficantes que usam o Paraguai como interposto para o envio de grandes quantidades de entorpecente para a Europa e os Estados Unidos. No caso da cocaína ela vem do Peru e Bolívia fica armazenada até ser despachada em embarcações usadas para exportação.

De acordo com a SENAD no porto de Hamburgo na Alemanha foram encontradas 18 toneladas e o restante da cocaína em Antuérpia na Bélgica. Um holandês de 28 anos foi o único preso na Europa. A rota vinha sendo vigiada e através do trabalho de cooperação das agências internacionais o carregamento foi apreendido.

Ainda nesta quarta-feira as autoridades paraguaias devem dar mais detalhes sobre as operações que está em andamento. As buscas estão sendo feitas nas empresas Contêineres Paraguaios SRL, em Limpo, uma casa e em uma empresa na capital do Paraguai, Assunção e Cartopar S.A, no bairro Arecayá.

Os policiais foram até uma residência em Assunção onde uma pessoa foi detida.(Foto: SENAD)
Pax Primavera
Veja também

Ao continuar navegando nesse site, você concorda com o uso de cookies. Estou ciente Saiba mais