Brasileiro fuzilado em Ponta Porã já teve o pai assassinado em 2008

Joaquim Vinicius Borges, de 27 anos, assassinado com vários tiros de fuzil na tarde de ontem (22), em Ponta Porã, teve o pai executado em 2008, dentro de um escritório de despachante, na época, localizado em frente à prefeitura.

Marcus Vinicius Borges foi atingido também com diversos tiros, mas diferente do filho, chegou a ser socorrido e morreu durante o trajeto até o hospital.

Como noticiado na terça, Joaquim dirigia uma BMW, quando foi atacado por pistoleiros que alvejaram ele o veículo. O rapaz ainda tentou fugir, porém, acabou caindo num terreno baldio e morreu.

A polícia não descarta participação dele com facção criminosa.

Em 2018, Joaquim foi preso em uma troca de tiros que ocorreu após policiais civis, que atuavam na investigação do assassinato do colega Wescley Vasconcelos I.

Veja também