Ciclista é encontrada morta com 30 perfurações e polícia suspeita de crime sexual

Encontrada na tarde de domingo (23), morta com 30 perfurações e indícios de abuso sexual, a ciclista identificada como Marta Gouveia dos Santos, de 37 anos. Os ferimentos foram na região do pescoço (24 furos) e cabeça (seis furos), e o crime aconteceu às margens da MS-134, em Nova Andradina.

De acordo com o Jornal da Nova, há indícios de crime sexual, no entanto, só é possível confirmar ou não, mediante resultado do laudo da perícia. Além disso, a vítima estava no ciclo menstrual o que pode prejudicar os trabalhos dos peritos.

Marta foi encontrada nua, com as vestes rasgadas, sua bicicleta estava encontrada distante do corpo e foi recolhida para passar por perícia. Os policiais também encontraram o ‘molho’ de chaves da mulher, um dos tênis e a bolsa vazia, sem o celular.

A reportagem do Jornal da Nova apurou junto a uma amiga de Marta, que ela enviou mensagem às 5h45 falando que iria pedalar e que planejava almoçar juntas. “Quando acordei por volta das 7h45, enviei mensagens para ela, mas não foram visualizadas”, disse ressaltando que a mulher estava sem pedalar há 15 dias e tinha retornado no domingo.

Após sentirem falta da ciclista, familiares e amigos se mobilizaram para procurá-la, e fizeram o trajeto que ela tinha costume, saindo do Jardim Monte Carlo, bairro onde morava, passaram por uma estrada boiadeira até chegar na via do anel viário.

Um casal de amigos que estava nas buscas acabou encontrando o corpo da vítima e acionou a Polícia Militar. Equipe da SIG (Setor de Investigações Gerais) da Polícia Civil coordenada pelo delegado Guilherme Scucuglia Cezar, estiveram no local.

Agora as autoridades trabalharam para identificar e localizar o autor do crime.

Ainda segundo o jornal, Marta deixa esposo e três filhos. O marido é caminhoneiro e está em Santa Catarina, porém já retorna para Nova Andradina.

Veja também