A Polícia Civil de Mato Grosso do Sul, através da DEFRON (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Fronteira) participou na manhã de ontem (18), de uma operação policial que contou ainda com equipes policiais dos Estados do Rio de Janeiro, São Paulo e Paraná.

A operação denominada “Schark Atack”, foi coordenada pelo Departamento-Geral de Polícia da Capital (DGPC) do Estado do Rio de Janeiro, e pelo Grupo de Atuação Especial no Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público daquele Estado.

O objetivo foi a desarticulação de um grande esquema de lavagem de dinheiro de organizações criminosas dedicadas ao tráfico de drogas.

De acordo com o divulgado pelos responsáveis pelas investigações, o montante de dinheiro decorrente da lavagem de dinheiro movimentado pela organização criminosa, supera a cifra de R$ 222 milhões.

Na ação policial, que ainda está em andamento, já foram cumpridos 11 (onze) mandados de prisão.

Um dos mandados foi cumprido pela equipe da DEFRON na cidade de Antônio João, na fronteira com o Paraguai, onde foi preso um homem de 29 anos, um dos acusados de participar do esquema milionário.

Ainda na mesma ação, os policiais da DEFRON localizaram em posse do suspeito uma arma de fogo, do tipo pistola, calibre 9mm, e mais 83 (oitenta e três munições) intactas.

O indivíduo foi autuado em flagrante delito, acusado da prática do crime de posse irregular de arma de fogo, e encaminhado a Primeira Delegacia de Polícia Civil de Ponta Porã.