Mineiros são presos durante a Operação Montes Claros em Pedro Juan Caballero

Luiz Gustavo Alves de Aguiar, que era procurado no Brasil por vários crimes e Jefferson Kelvin Gonçalves de Oliveira, procurado pela INTERPOL por tráfico internacional de drogas e homicídio, moradores em Montes Claros (MG) foram presos na manhã deste sábado (23) durante uma operação em Pedro Juan Caballero e Zanja Pytã, no Paraguai. Outros dois homens encontrados com eles ainda não foram identificados.

A Operação Montes Claros descobriu uma “célula” de uma facção criminosa brasileira e prendeu os quatro integrantes e apreendeu armamento de alto poder de destruição, munição de vários calibres, aparelhos de comunicação e carros.

A Polícia Federal brasileira vinha monitorando a movimentação do grupo e as informações foram repassadas para as autoridades do Paraguai dentro do Acordo de Cooperação Tripartite que também envolve a Argentina.

Em duas casas ocupadas pelos membros da facção criminosa foram apreendidos aparelhos de celulares, dinheiros, dois carros, equipamento de comunicação, dois fuzis AK 47 calibre 762 e seis carregadores, um fuzil M4 com dois carregadores, uma pistola Glock 9 milímetros e centenas de munições de vários calibres.

Segundo o trabalho de inteligência da Polícia Federal, os homens presos em conjunto com outros que ainda estão sendo procurados se deslocaram de Minas Gerais para substituir alguns membros da fação criminosa que tinham sido presos, no comando do tráfico de drogas e outros crimes na fronteira Brasil/Paraguai.

Eles estão sendo ouvidos e ainda neste sábado (23) serão entregues para autoridades brasileiras. A identidades dos outros dois presos estão sendo checadas, já que no momento da prisão eles não portavam documentos.

Com os presos foram apreendidas armas de alto poder de destruição, que segundo a polícia seriam usadas em ataques na região de fronteira. (Foto: Divulgação)
Pax Primavera
Veja também

Ao continuar navegando nesse site, você concorda com o uso de cookies. Estou ciente Saiba mais