1º DP de Ponta Porã; Foto: Divulgação/Governo MS

Na quarta-feira (23), um homem procurou a Delegacia de Polícia Civil, em Ponta Porã, para denunciar a ex-esposa que, segundo ele, teria ido até sua loja de móveis, no Jardim Primor, e ameaçado atear fogo no estabelecimento.

De acordo com o boletim de ocorrência, a vítima relatou que estava no local quando a mulher chegou num veículo, com som alto, e começou a dizer que colocaria fogo na loja, pois assim, ninguém iria trabalhar.

Com medo das ameaças, o homem também contou que os funcionários não querem mais comparecer na empresa.

A vítima relatou também, conforme o registro policial, que já registrou diversos boletins de ocorrência contra a ex-mulher, que vai todos os dias em sua loja incomodar os trabalhadores para forçar fechar as portas.

Consta também na denúncia, que a mulher teria dito que vai “somente pagar cestas básicas para a Justiça”, e que depois, “fica de boa”.