Mulher de detetive pode ter sido executada, acredita a polícia

Para a polícia, Zuleide Lourdes Teles da Rocha, de 57 anos, encontrada morta numa mata no último sábado (19), em Dourados, foi executada e descartou a hipótese de latrocínio, isto é, roubo seguido de morte.

Como noticiado anteriormente, a mulher, que era esposa de um detetive particular daquela cidade, fora assassinada com um tiro na cabeça, região do ouvido, no bairro Vival dos Ipês. Segundo o Dourados News, a vítima foi ‘atraída’ para o local sob justificativa de proposta de trabalho para o marido.

Na tarde do sábado, Zuleide teria ido até o endereço na companhia de uma criança e foi recebida por dois homens. Ela foi levada para dentro da mata, onde foi encontrada morta na noite do mesmo dia. 

Os indivíduos abandonaram a criança nas proximidades do local e fugiram com o veículo da vítima, um GM Montana, encontrado em Laguna Carapã, o que motivou a linha de investigação inicial do latrocínio.

O caso segue em investigação.

Veja também