Polícia apreende petrechos ilegais durante força-tarefa em embarcações

Policiais do Grupamento do distrito de Águas do Miranda, no município de Bonito, fiscalizaram pesqueiros, embarcações de pescadores e pessoas desenvolvendo pesca no barranco do Rio Miranda e apreenderam diversos petrechos ilegais à pesca em força-tarefa que começou no final de semana.

Nos municípios de Bonito e Anastácio, os policiais fiscalizaram sete pesqueiros, 14 embarcações de pesca amadora, 57 pescadores amadores, incluídos os que pescavam no barranco do rio e três pescadores profissionais e todos estavam pescando legalmente com suas respectivas autorizações ambientais de pesca.

Os pescadores foram orientados sobre a legislação ambiental sobre pesca em vigor.

Uma das metas deste trabalho, além de manter os policiais no rio para prevenir e dissuadir à pesca predatória, é a retida de petrechos ilegais de pesca, especialmente as redes e espinheis, que possuem alto poder de depredação dos cardumes.

Durante os trabalhos foram retiradas três redes de pesca, seis cordas de espinheis com 12 anzóis cada uma e 31 anzóis de galho do rio Miranda. Os infratores que armaram os petrechos ilegais não foram localizados e nem identificados.

Uma das preocupações da Polícia Militar Ambiental relativamente à pesca predatória é o uso desses tipos de petrechos com grande poder de depredação de cardumes como as redes de pesca, anzóis de galho e espinheis. Dessa forma, a PMA continuará com a fiscalização nos rios para evitar a pesca predatória, evitando que pescadores pratiquem pesca ilegalmente, pela presença das equipes e que armem os petrechos ilegais, ou pelo menos, fazendo a retirada desse material sem que tenham prejudicado os cardumes.

Veja também