Foto: Radio Oásis FM 94.3

Antônio Silveira, conhecido como ‘Toni Bomba’, que foi prefeito de Urupes (SP), foi expulso do Paraguai e entregue à Polícia Federal nesta terça-feira (24).

Ele estava no paíz vizinho, pois seu filho estuda medicina, e segundo informações da polícia, Toni é condenado no Brasil a dez anos de prisão, acusado de abuso sexual.

No entanto, em vídeo divulgado pela imprensa do Paraguai, o político alega ‘falso testemunho’ e que pagará injustamente pelo crime.

“Fui prefeito da minha cidade entre 2013 a 2016, porém o que a mãe e essa menina estão fazendo comigo é levantar falso testemuho, estão querendo tirar proveito. Inclusive, a mãe dela chegou a exigir 50% dos meus bens”, afirma.

“Vou pagar por um crime que não fiz, vou pagar injustamente”, alega.

Ele, no entanto, mesmo alegando ser inocente, era considerado fugitivo e atualmente trabalhava em uma fábrica.