A Receita Federal não informou qual seria o destino da cocaína.(Foto: Divulgação)

Em uma fiscalização de rotina, agentes alfandegários da Receita Federal apreenderam esta semana quase três toneladas de cocaína que estavam acondicionadas em bobinas. A droga foi encontrada na terça-feira (22). Ao todos foram localizados 2.932 quilos de cocaína que estavam prontos para ser exportados.

A Recita Federal não informou qual seria o destino do entorpecente, mas o carregamento foi selecionado para inspeção através de critérios e objetivos de análise de risco, incluindo a inspeção não intrusiva por imagens de escâner.Durante a inspeção, o cão de faro da Receita Federal sinalizou positivamente para a presença de drogas.

Trata-se de apreensão histórica de cocaína no Porto de Santos. Até então, a maior havia ocorrido no dia 8 de março de 2019, onde foram apreendidos 1.776 quilos da droga ocultas em uma carga de limões frescos acondicionados em caixas de papelão.

A droga interceptada pela Alfândega foi entregue à Polícia Federal,que acompanhou a operação a partir de sua localização e que prosseguirá com as investigações, a partir das informações fornecidas pela Receita. O repasse de informações das operações à polícia judiciária tanto pode dar início a novas investigações, como complementar as que estão em curso.A Receita Federal apreendeu mais de 20,5 toneladas de cocaína no Porto de Santos em 2020.