Servidor e funcionários terceirizados do Mapa são presos com 703 quilos de ‘chunho’ em MS

Foram presos ontem (31), pela Polícia Federal e a Receita Federal de Corumbá, na fronteira com a Bolívia, um servidor e funcionário terceirizados do Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento), com 703 quilos de chunho e outros alimentos.

Segundo a ocorrência, os agentes identificaram um imóvel no centro da cidade e outra na zona rural para onde os alimentos apreendidos eram levados e descarregados.

Após a descarga do material, os policiais e os fiscais efetuaram a abordagem e prisão em flagrante dos três envolvidos, sendo eles um servidor público, um funcionário terceirizado e um ex-funcionário terceirizado, todos do Ministério da Agricultura.

Os envolvidos foram encaminhados para a Delegacia de Polícia Federal de Corumbá e serão investigados pela prática do crime de peculato, previsto no artigo 312 do CPB, cuja pena varia de dois a 12 anos de reclusão.

O que é chunho?

É uma batata desidratada. Esse alimento de alto valor econômico – sobretudo em São Paulo, para a comunidade boliviana, não tem permissão de venda no Brasil.

O Mapa apreendeu e estava sob responsabilidade e guarda do servidor e dos contratados, que desviaram essa carga para a revenda. Por isso, prisão em flagrante, por peculato.

Veja também