Juntos, despesas gerais com a campanha das eleições municipais 2020, os três candidatos a prefeito de Ponta Porã já gastaram R$ 406.300,00, conforme revela o portal DivulgaCandContas.

Até agora, segundo o levantamento feito pelo Ponta Porã News, o candidato que mais desembolsou dinheiro foi o atual prefeito e candidato à reeleição, Hélio Peluffo (PSDB). Ele contratou R$ 370.260,00 em despesas gerais, sendo que maior parte dos gastos na campanha (87,12%), corresponde à produção de programas de rádio, televisão e vídeo – R$ 322.560,00.

Em seguida, aparece a contratação de serviços contábeis (6,752%), que representa R$ 25 mil do dinheiro gasto desde o começo da disputa eleitoral.

Hélio recebeu do partido um montante de R$ 100 mil, R$ 21 mil de doações de pessoas físicas, R$ 106 mil de recursos financeiros e R$ 15 mil de estimáveis.

Já a candidata a chefe do Executivo municipal, professora Vitória (PT), gastou o total de R4 35.740,00, 50,36%, ou seja, R$ 18 mil corresponde a gastos com produção de programas para rádio, televisão e vídeos.

Publicidade com materiais impressos a petista já usou R$ 8.100,00 (22,66%), do total de recurso recebido. Aliás, recursos esses que são R$ 76.500,00 do partido, e R$ 1.500 de doações de pessoas físicas.

Ainda conforme o DivulgaCandContas, o único candidato que, apesar de ter a campanha indeferida pela Justiça Eleitoral, isto é, reprovada, continua, ao menos nas mídias, ‘disputando o pleito’, é Ronaldo Franco (Patriota) que, até então, contratou R$ 300,00.

Esse valor é referente à produção de programas para o rádio, televisão e vídeos – inclusive, é o único gasto que o patriota declarou.

Ronaldo é o candidato com menos verba. Ele não teve verbas do partido, porém recebeu R$ 500,00 em doações de pessoas físicas e R$ 500,00 são recursos próprios.