Ronaldo Franco ao centro; foto: Redes Sociais

Decisão da Justiça Eleitoral na noite desta quinta-feira (21), indefere, isto é, não aprova a candidatura de Ronaldo Franco Mendes, a prefeito de Ponta Porã pelo Patriotas.

Consta no documento que, “julgo procedente a Ação de Impugnação ao Registro de Candidatura, para, com base no artigo 14, § 3º, II, c.c o artigo 15, V, ambos da Constituição Federal, declarar a ausência de condição de elegibilidade do pré-candidato RONALDO FRANCO MENDES e, consequentemente, INDEFIRO seu pedido de registro de candidatura para concorrer ao cargo pleiteado nas ELEIÇÕES 2020, no município de PONTA PORÃ, nos termos da Resolução TSE nº 23.609/2019”.

Sendo assim, no próximo dia 15 de novembro, os pontaporanenses terão duas opções de voto, sendo o já prefeito e candidato à reeleição, Hélio Peluffo Filho, do PSDB, da coligação ‘Somos Todos Ponta Porã’ já teve sua candidatura deferida, isto é, aprovada.

Quem está ‘em dia’ também, é a professora Vitória, do PT, que encabeça a ‘Coligação é do Povo’.

Esses e outros dados constam no DivulgaCandContas.

Dinheiro na campanha

Segundo os dados disponibilizados no portal, o atual prefeito Hélio Peluffo declarou ter R$ 106 mil em receitas, sendo R$ 6 mil de ‘doações de pessoas físicas’. O restante [R$ 100 mil] corresponde a doação do partido.

Despesas não foram informadas.

A candidata professora Vitória declarou receita na campanha, de R$ 78 mil – R$ 76,5 mil referente a doação feita pelo partido, neste caso, o PT, e R$ 1,5 mil de ‘doações de pessoas físicas’.