Neli Abdulahad quer Semana da Castração para animais e ecopontos na região Norte

A vereadora Neli Abdulahad solicitou ao prefeito Hélio Peluffo, e ao secretário municipal de Obras e Urbanismo, André Manosso, cascalhamento do tipo moledo e compactação na Avenida Couto Magalhães, no bairro Jardim Maísa, em Ponta Porã.

A parlamentar explicou que foi realizado recentemente o serviço de patrolamento na referida avenida, porém não é o suficiente para manter a via em bom estado. “As chuvas deterioram muito rápido a malha viária, o que gera transtorno para os munícipes que ali residem e prejuízo aos cofres público”, relatou.

Castração de animais

A vereadora Neli Abdulahad encaminhou a segunda indicação ao prefeito, solicitando que seja inserido no calendário do município a Semana da Castração para Animais, cães e gatos (machos e fêmeas), para famílias que desejam a esterilização de seu animalzinho e não tem condições financeiras.

Neli Abdulahad explica que “a castração de animais é considerada uma forma eficaz e também humanitária no controle populacional de animais. Desta forma, a procriação indesejada é evitada e assim diminui a quantidade de animais abandonados nas ruas. Atualmente é grande quantidade de cães e gatos que perambulam pelas ruas de nossa cidade, muitos machucados e doentes, que podem causar acidentes aos condutores de veículos”.

Ecopontos na Região Norte

A terceira indicação realizada pela vereadora Neli Abdulahad solicita que seja implantado um Ecopontos na Região Norte do município, conforme a Lei vigente 3926/2013, que dispõe sobre a implantação de Ecopontos, destinados aos descartes de entulhos, galhos de podas, móveis velhos e outros materiais ou produtos da mesma natureza.

O pedido foi encaminhado ao prefeito Hélio Peluffo Filho, com cópia ao secretário municipal do Meio Ambiente, Dário Honório.

A vereadora disse que com o ecoponto a população poderá dispor o material, que não está utilizando, próximo de suas casas, pois o único local que temos para esse tipo de descarte é o lixão municipal, que fica no lado oposto da cidade.

“A implantação desse ecoponto é de extrema necessidade, tendo em vista que é um estímulo para as pessoas não jogar entulhos, moveis velhos, resíduos descartáveis e eletrônicos nas ruas, em terrenos baldios e encostas de rios. Vale ressaltar, que o rio São João é o maior receptor de pneus e resíduos, além de ser crime ambiental, provoca sujeira, poluição e visual na cidade”, concluiu Neli Abdulahad.

Veja também