Neno apresenta PL que institui política de atenção social e psicológica aos órfãos da Covid-19

Com os números de mortos pela  Covid-19 cada vez mais altos uma triste realidade passa a fazer parte do cotidiano. Os órfãos da covid, sãocrianças e adolescentes que perderam pai ou mãe, ou em casos mais graves os dois, devido a doença. 

O deputado Neno Razuk (PTB) apresentou o Projeto de Lei que institui o serviço de apoio social e psicológico a crianças e adolescentes que perderam os pais ou tutores legais em decorrência do vírus. De acordo com a proposta,  que após a morte dos responsáveis, os órfãos e demais familiares possam recorrer ao apoio do Estado para um acompanhamento preciso. 
Somando 391 mil mortes no Brasil e 5.514 delas no Estado, o número de órfãos pela doença chega a 45 mil em âmbito nacional, de acordo com a pesquisa feita pelo IPEA (Instituto de Pesquisa Econômica). Com o cenário cada vez mais caótico, o parlamentar apresentou a política de serviço com o objetivo de prestar apoio social e psicológico a essas crianças e adolescentes que se tornaram vulneráveis após o falecimento dos responsáveis infectados pela Covid-19.
Os atendimentos serão implementados por meio de programas nos órgãos responsáveis designados pela Sedhast (Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho), com disponibilidade já existente no SUS (Sistema Único de Saúde). 
“Vivemos a pandemia de Covid-19 e os números de mortes são assustadores, sao famílias que em questão de meses ou até mesmo poucos dias perderam pais, avós, tios ou aqueles que cuidavam da sua integridade física e moral.  O Estado pode e deve atuar com acolhimento em casos de falta de parentes próximos, além da inclusão de crianças, adolescentes e deficientes que precisam de ajuda nos programas sociais e psicológicos”, ressalta Neno.

Pax Primavera
Veja também

Ao continuar navegando nesse site, você concorda com o uso de cookies. Estou ciente Saiba mais