Notícias de Ponta Porã e Pedro Juan Caballero

Protesto contra eleição na aldeia Limão Verde mantém MS-156 ‘fechada’

A MS-156 está ‘fechada’ desde a manhã desta quinta-feira (4), depois que alguns indígenas da aldeia Limão Verde iniciaram um protesto contra a eleição para a nova liderança, prevista para acontecer no próximo domingo (7). A manifestação é organizada pelas mulheres indígenas.

Ao Ponta Porã News, um morador que prefere não se identificar, disse que o ato continua, e pode ser encerrado às 16h. Segundo ele, a atual liderança não aceita o pleito, que será disputado pelo líder Alimer Nelson e Oldeir Pavão Rodrigues.

A reportagem também procurou o MPF (Ministério Público Federal) e foi informada que tramita no órgão um inquérito civil, instaurado para mapear os conflitos internos existentes na terra indígena Limão Verde e as formas organizadas pelos indígenas com o fim de administrar a ausência de forças policiais na área.

Por enquanto, a eleição está mantida, como já mencionado, e todo o suporte será prestado para que não haja conflitos no domingo.

Recentemente, o Ponta Porã News noticiou a situação enfrentada pelos 3 mil indígenas da Limão Verde. Na ocasião, também em contato com o Ministério Público, foi informado que desde a instauração do inquérito, em 2018, o órgão atua como mediador e titular da ação penal, oficiando e promovendo reuniões com forças policiais, com a comunidade e com as lideranças indígenas, fazendo diligências e solicitando providências às autoridades competentes.

“Recentemente, houve um novo agravamento dos conflitos motivado pela escolha do capitão na referida aldeia, razão pela qual o MPF realizou, em 25/01/21, por videoconferência, reunião com ambos os grupos envolvidos na disputa”, afirma trecho da nota.

“Cumpre ressaltar que, considerando a possibilidade de potencialização e multiplicação de atos violentos na comunidade, o MPF solicitou apoio presencial da Polícia Militar, da Polícia Federal e do Departamento de Operações de Fronteira (DOF) para a realização da eleição”, conclui.

Pax Primavera
Veja também

Ao continuar navegando nesse site, você concorda com o uso de cookies. Estou cienteSaiba mais