Ponta Porã registra 241 casos prováveis de Dengue em 6 meses

Apesar de pequeno, o mosquito Aedes Aegypti pode levar à morte, isso porque ele é o transmissor da Dengue, Chikungunya  e também Zica.

Em Ponta Porã, levantamento feito pela SES (Secretaria Estadual de Saúde), revela que nos últimos seis meses (janeiro a junho), foram registrados 241 casos suspeitos de Dengue, dos quais, 46 foram confirmados com a doença.

A cidade que faz fronteira seca com o Paraguai por meio de Pedro Juan Caballero, e que deve reforçar os cuidados, já que os municípios são separados apenas por uma rua, está na cor laranja do mapa da Secretaria Estadual de Saúde, que indica média incidência de casos [de Dengue], de 100 a 300 casos por 100 mil habitantes.

No comparativo com o mesmo período de 2021 – janeiro a 2 de junho – a ‘Princesinha dos Ervais’ totalizava 209 casos prováveis de Dengues, com 47 confirmações, cenário este último que praticamente não mudou em 2022. Também na mesma época, não havia sido registrado nenhuma morte.

Dengue em MS

Entre os dias 26 de maio e 1º de junho, 64 douradenses foram diagnosticados com Dengue, conforme os dados do boletim epidemiológico da SES (Secretaria de Estado de Saúde). A alta é de 13% na comparação com o relatório anterior.

Ao todo, são 550 casos confirmados da doença no município, de janeiro até o momento. Outras cidades que registram maiores números de casos é Campo Grande (2.983), Chapadão do Sul (919) e Amambai (549).

Em nível de Estado, a quantidade de casos prováveis chega a 17.677.

Veja também