Notícias de Ponta Porã e Pedro Juan Caballero

Flávio Derzi e Loester Trutis: a diferença de estilos

ÉTICA & VACINA: Auxílio emergencial, abusos nos preços, estocagem de produtos e agora o escroto do fura-fila. Esse é o vergonhoso cenário do Brasil na pandemia. Faltam consciência e responsabilidade para o exercício da ética. Povos de outros países tem comportamento solidário, aqui nem as autoridades dão exemplo. Que país é esse?

LOESTER TRUTS: Eleito deputado federal (PSL) com discurso crítico nas redes sociais é notícia na resenha policial. Difícil sua reeleição pelo estilo e contradições; nomeou sua mulher para um cargo (R$ 7.300,00) na liderança do PSL. Sob risco de ser cassado por falta de decoro parlamentar, pode voltar ao balcão de sanduiches.

SAUDADES: Os jornalistas que conviveram com o ex-deputado Flavio Derzi guardam boas recordações dele. Além da gentileza, do abraço fácil, era aberto para entrevistas e conversas gerais onde sabia ouvir. Nas visitas ao interior, a estrela de Flavio brilhava ainda mais. Tinha grande futuro político, mas acabou indo embora muito cedo. Pena!

ALGO MAIS: Poucos são os políticos onde a espontaneidade e o carisma afloram. É a áurea que os distinguem. A imagem do político não fica na memória pela eficiência nos cargos exercidos, mas pela postura simpática, simples e gentil. Exemplo: após tantos anos o ex-presidente Juscelino Kubistchek ainda é referência na memória nacional.

1-ASSEMBLEIA: Deputado Lucas de Lima (SOL) é autor da proposta de criação da ‘Patrulha Pet’ para inibir os maus tratos aos animais de estimação. Deputado Marçal Filho (PSDB) entregou ao prefeito Allan Guedes(PP) de Dourados sugestões para o estacionamento rotativo. Deputado Capitão Contar (PSL) questiona as reclamações dos usuários dos ônibus urbanos da capital sobre os riscos do contágio da Covid. Deputado Antônio Vaz ( REP) requer atendimento psicológico aos jovens universitários vítimas de abuso e violência sexual. Deputado Zé Teixeira (DEM) ativo na administração da Casa quanto as questões sanitárias no combate à Covid.

DIFERENTE: A postura do vereador Carlão (PSB) como presidente da Câmara de Vereadores da capital agrada nas mais diferentes situações. Pragmático e atencioso nas relações que o cargo exige, abriu as portas do gabinete para receber autoridades e lideranças diversas da comunidade. Pode pavimentar o caminho rumo à A. Legislativa.

PÉS NO CHÃO: Aos 70 anos de idade, empresário vitorioso na área de educação no MS, São Paulo e USA, o vice governador Murilo Zauth (DEM) dificilmente tentará a reeleição caso assuma o Governo. Experiente tem visão sábia da vida pública. Nesta altura da vida ele é sábio para eleger outras prioridades existenciais. Certíssimo ele.

O PODER seduz, mas é desgastante para seus protagonistas. O estresse pelas situações administrativas complexas; a perda da privacidade e do convívio familiar; o excesso de exposição pública é preço a pagar. Mas a vaidade seduz os pretendentes políticos que só muito depois concluem não ter valido a pena tanta luta pelo poder. As perdas podem ser maiores que os ganhos.

IDAS E VINDAS: O ex-senador Delcídio (PTB) que foi do céu ao inferno faz falta na mídia política. Agradável, carismático. Mas com os seus direitos políticos suspensos até 2027 tem o desafio de tentar reverter sua dificílima situação. Antes dele só os senadores Luiz Estevão (PMDB-DF) e Demóstenes Torres (DEM-GO) tiveram o mesmo destino.

DELCÍDIO: Vítima de suas próprias escolhas. Entrou na politica local através do PT contrariando as suas lideranças locais. Aí sobreviveu com perfil contrário a sigla. Os 74 votos (mais 4 ausências e uma abstenção) à favor de sua cassação no Senado refletiram sua falta de grupo e apoio no PT onde foi visto como vilão naquele episódio.

2-ASSEMBLEIA: Deputado Paulo Correia(PSDB) e a deputada Mara Caseiro (PSBB) propõem denominar ‘Onevan de Matos’ o trecho da rodovia MS290 ao entroncamento da MS-180. Deputado João Henrique (PL) anunciado pelo deputado Londres Machado (PSD) para exercer a vice liderança do bloco parlamentar denominado G10. Deputado Evander Vendramini (PP) requerendo a reforma de quadras esportivas de duas escolas públicas de Corumbá. Deputado Neno Razuk (PTB) pedindo a recuperação das rodovias MS-156 (Amambai-Tacuru) e MS-295 (Tacuru Eldorado).

MANDRAQUE: Em outros tempos o ex-governador Pedro Pedrossian sacava nomes novos para disputar o Governo. Valia a intenção sem sucesso de buscar nomes fora do círculo político. Hoje essa tentativa é impossível por vários fatores. Sem grupo e sem esquemas de agregar lideranças políticas, (desgastadas ou não), não se ganha eleições.

EXEMPLO: Em 1986 o empresário Antônio Ermírio de Moraes PTB) disputou o Governo de São Paulo e obteve apenas 26,66% dos votos contra 40,78% de Orestes Quércia (MDB) e 19,50% de Paulo Maluf (PDS). O discurso de austeridade e honradez perdeu de goleada para a política tradicional cultivada por Quércia em cada cidade.

POR ANALOGIA a tese é aplicável ano Estado com nomes já integrados ao sistema político , sem espaço à novatos e neófitos em 2022. Os nomes prováveis são os que com seus cargos e mandatos frequentam a mídia. Protagonistas fictícios como aqueles mostrados nas aventuras de Harry Potter não se aplicam na política. O jogo é bruto!

3-ASSEMBLÉIA: Deputado Gerson Claro (PP) comemora a reforma da Escola do Assentamento Eldorado graças a sua emenda de R$350 mil. Deputado Lídio Lopes (PATRI) pedindo a recuperação das rodovias na região de Cassilândia; recebeu a visita de lideranças políticas de Tacuru. Deputada Mara Caseiro(PSDB) pedindo recuperação da ponte do rio Jatobá (Rochedo) e a recuperação da MS-80 e MS295 (Eldorado-Porto Morumbi). Deputado José C. Barbosa (PSDB) pedindo novas viaturas para a Polícia Ambiental; aplicação de penalidades ao que furam fila na vacinação da Covid.

DOURADOS: Seu deputado federal Geraldo Resende (PSDB) é o secretário estadual da saúde. O quadro inspira o prefeito Alan Guedes (PP) a articular candidaturas para a Câmara Federal. Mas se especula sobre os projetos dos deputados José C. Barbosa ( DEM) e Marçal Filho (PSDB). Continuariam aqui ou tentariam a Câmara Federal?

RADAR: A indústria estadual fechou 2020 gerando 49% dos empregos; 6.886 novas vagas com o abate de suínos liderando – 1.694 novos trabalhadores – seguida do setor avícola com 1.271 vagas. São 132.186 trabalhadores na indústria crescendo 1.123% em relação ao final de 2019 quando geramos 563 vagas. Números positivos da FIEMS.

DESAFIO: Para observadores não basta a oposição ter um nome de consenso sem antes descontruir a imagem de Bolsonaro, depositário do sentimento antipetista. Interessante é que nomes como Moro, Alckmin, Huck, Mandetta e Dória não conseguiram atrair essa simpatia do eleitorado urbano da classe média – de manifesta ojeriza pelo PT.

OPORTUNA a pergunta do sociólogo político Elimar Pinheiro do Nascimento: “Por que um presidente que é chamado de irresponsável, de incompetente, psicopata, acéfalo, errático, imbecil, negacionista, insano, entre outros termos pejorativos através dos grandes meios de comunicação, mantém um alto grau de aprovação?”

POLÊMICA: O STF aprecia recurso ao ‘Direito ao Esquecimento’ onde se discute se fatos sociais verídicos antigos podem ou não ser divulgados. É o embate entre o direito da livre expressão prevista na Constituição e o direito individual a privacidade. O caso começou com o programa ‘Linha Direta’ da TV. Globo (2004) retratando o assassinato da jovem Aida Cury em 1958. Inconformada, a família dela buscou a justiça.

OPINIÃO: Deve imperar o direito coletivo à informação, com os excessos e abusos (contra a honra ou memória de pessoas) tratados caso a caso. Comparando: seria o caso de se impedir que a mídia abordasse o episódio do sequestro/morte do jovem Lúdinho Coelho em 1976. Quanto ao julgamento do STF, 6 anos após o recurso chegar à corte, só temos um voto e ainda faltam os votos de 10 ministros.

NA INTERNET: Quem disse que no Brasil teve avanços nos últimos anos? E os avanços no patrimônio público? (Carlos Castelo)

*Manoel Afonso

Pax Primavera
Veja também

Ao continuar navegando nesse site, você concorda com o uso de cookies. Estou cienteSaiba mais