Com investimentos de R$ 319 milhões, regionalização da saúde é uma realidade

Desde 2015, Mato Grosso do Sul investiu R$ 319 milhões na construção, reforma e ampliação de hospitais criando uma grande teia para cuidar da saúde das pessoas. O governador Reinaldo Azambuja falou sobre o assunto na quinta-feira (9), em entrevista ao programa Tribuna Livre, na rádio FM Capital, em Campo Grande.

Na ocasião, ele também anunciou a construção de uma UPA (Unidade de Pronto Atendimento) em Terenos, no valor de R$ 5 milhões, atendendo uma solicitação da prefeitura. De acordo com a SES (Secretaria de Estado de Saúde), a obra ainda não teve início, aguardando alguns documentos para viabilizar o convênio de obra com o Município.

“Nunca teve uma teia de leitos de UTI em todas as regiões como que tem agora, a regionalização da saúde. Vamos, daqui a alguns dias, inaugurar Três Lagoas, a Santa Casa de Corumbá, vamos inaugurar se Deus quiser e o Hospital do Câncer aqui para cuidar da oncologia. Vamos inaugurar em Amambai. O Geraldo Resende [secretário de Saúde] vai a Ponta Porã dar ordem de início para ampliar em mais 29 leitos com mais equipamentos. E tem o hospital de Naviraí. Então, existe uma teia que não precisa todo mundo vir para Capital porque hoje tem UTI no interior, tem ressonância, tem tomografia, mesmo na pandemia. Na pandemia, os hospitais pararam e foram atender Covid. E nós tivemos que hoje fazer a Caravana para aquelas pessoas que não conseguiram operar, fazer os exames, farão agora”, disse Reinaldo Azambuja.

Em um investimento de R$ 120 milhões, a nova etapa da Caravana da Saúde promete realizar 70 mil procedimentos médicos de média e alta complexidades, entre exames e cirurgias, nos próximos 11 meses. O mutirão lançado pelo governador Reinaldo Azambuja e pelo secretário estadual de Saúde, Geraldo Resende, deve durar até outubro do ano que vem.

O governador também falou sobre a inauguração do Hospital Regional de Três Lagoas. A previsão é de que o hospital entre em operação no primeiro semestre de 2022. “Vamos inaugurar [amanhã, dia 10] a avenida Lateral que dá acesso ao hospital que no início do próximo semestre será inaugurado. O Hospital Regional, equipado, moderno, com uma organização social administrando vai dar mais uma opção para toda aquela região da Costa Leste de altas especialidades na saúde”, disse .

O Estado já aplicou dinheiro em obras de hospitais em 16 cidades. Em Jardim, finalizou a ampliação do Hospital Marechal Rondon, que triplicou a capacidade de atendimento às pessoas. Já em Maracaju, o Hospital Municipal Soriano Corrêa da Silva recebeu um novo pronto-socorro totalmente equipado.

Em Nioaque, o investimento foi na reforma e ampliação da Unidade Mista de Saúde Aroldo Lima Couto, transformando o prédio em um hospital de pequeno porte, abrigando uma maternidade. Em Alcinópolis, o Hospital Municipal Averaldo Fernandes Barbosa será completamente revitalizado, além de ampliado, incluindo a implantação de salas de urgência e emergência, farmácia e enfermarias e a instalação de uma UBS (Unidade Básica de Saúde) 24 horas.

Construções, reformas e ampliações de prédios hospitalares em Alcinópolis, Bodoquena, Caarapó, Corumbá, Maracaju, Nova Andradina e Ponta Porã também vão modernizar a oferta de serviços no interior do Estado.

Veja também