Em entrevista a uma rádio de Campo Grande nesta quarta-feira (9), o deputado estadual Coronel David (sem partido) rebateu as críticas da oposição ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido) em relação ao processo de aquisição das vacinas contra a covid-19, tranquilizou a população e reforçou que haverá imunização, desde que o tratamento seja aprovado pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

“O presidente assegurou que o Ministério da Saúde tem os recursos financeiros para comprar todas as vacinas necessárias para a imunização do povo brasileiro, desde que estejam devidamente autorizadas pela Anvisa”, declarou, citando o órgão que protege a saúde da população por meio de um controle sanitário rigoroso da circulação de produtos no país.

A declaração do deputado estadual vai ao encontro do pronunciamento do ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, feito na terça-feira (8) durante evento no Palácio do Planalto. Segundo ele, o Brasil conta com mais de300 milhões de doses de vacina garantidas para 2021 através de acordos com os laboratórios, aguardando a aprovação da Anvisa. O custo dos medicamentos é orçado em R$ 1,9 bilhão.

Pazuello comentou ainda que o Brasil deve receber mais 42 milhões de doses de vacina produzidas em escala mundial por meio do consórcio internacional Covax Facility, além de outras 70 milhões de doses da Pfizer, farmacêutica norte-americana.

O presidente Jair Bolsonaro também reforçou, na última segunda-feira (7), que a vacina será oferecida pelo Governo Federal para toda a população de forma gratuita e não obrigatória. “Não faltarão recursos para que todos sejam atendidos”, reforçou o Chefe do Executivo Federal.

Em Mato Grosso do Sul, o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) anunciou ter R$ 100 milhões em caixa que poderão ser utilizados para a compra de vacinas contra o coronavírus. Em videoconferência realizada com outros governadores e com Pazuello, Azambuja também defendeu que não importa a nacionalidade da vacina desde que seja aprovada pela Anvisa.

Para Coronel David, é essencial tratar o coronavírus de forma responsável, ou seja, adotando medidas de biossegurança para evitar o contágio, mas sem esquecer da economia. “Essas questões têm que caminhar juntas”, resumiu o parlamentar, demonstrando preocupação com o desemprego, um dos efeitos da pandemia.

O Coronel David alertou ainda para os riscos de abordar a questão da imunização contra o coronavírus sob um viés ideológico. “A busca da vacina não pode ser uma corrida para ver quem vai chegar na frente, quem vai capitalizar isso de forma política. Nós estamos mexendo com vidas, temos que ter responsabilidade. Espero que a vacina seja aprovada pela Anvisa, chegue logo aos brasileiros para que a gente possa dar um ponto final nessa doença, nessa pandemia”, enfatizou ainda o deputado estadual. “A gente não pode em um momento como esse fazer discussão ideológica. Temos que salvar vidas”, finalizou.