Sucesso profissional depende de uma formação de qualidade, por isso a importância de escolher a melhor instituição de ensino

O mercado da beleza é um setor em constante crescimento no Brasil. A cada dia surgem novos procedimentos para atender o apelo à vaidade, o que abre um enorme leque de possibilidades de atuação. Porém, é necessário buscar formação profissional para acompanhar essas mudanças e oferecer um serviço de qualidade.

A falta de regulamentação no setor e a aparente facilidade de atuação atraem muitas pessoas que querem começar um ofício ou abrir seu próprio negócio. Mas trabalhar com a imagem e autoestima das pessoas vai muito além do que só ganhar dinheiro, exige responsabilidade.

Alice Rudnick, especialista em fios micropigmentados, atua no mercado da estética há 9 anos.  Começou sua jornada quando desistiu do curso de Direito e precisava de uma renda para se manter em Dourados. Em pouco tempo, percebeu a necessidade de se profissionalizar e viu sua carreira ser alavancada. “Na faculdade nós temos os estágios na clínica que é essencial. Aprendemos na prática a atender o cliente, sobre biossegurança, pêlo e cabelo, aprendemos a fundo a anatomia. Aprendi a indicar um produto, saber interpretar um rótulo e tudo isso ajudou a me destacar no mercado”, disse ela.

A proprietária do Studio Alice Rudnick comentou ainda que a faculdade facilita muito na hora de fazer outras especializações. “Durante a graduação temos um aprofundamento em várias matérias que são importantes para nossa atuação. Agora, eu ministro cursos e vejo que as meninas que não tem formação são totalmente cruas em anatomia de pele e a precisamos entender muito sobre isso para fazer um trabalho de qualidade. Quem faz a faculdade, já sai com meio caminho andado”, completou a micropigmentadora.

Quando o assunto é formação profissional, Mato Grosso do Sul não deixa a desejar. O estado oferece graduação de Estética e Cosmética em seis faculdades. Os cursos são reconhecidos pelo Ministério da Educação – MEC e a cada dois anos passam pelo Exame Nacional de Desempenho de Estudantes – ENADE, o objetivo é avaliar a qualidade dos cursos de formação superior.

O Conceito Enade possui uma escala de 1 a 5. As faixas 1 e 2 são consideradas ruins por estarem abaixo da média na desejada. Os resultados da avaliação referente ao ano passado (2019) foram divulgados na última terça-feira (20) pelo Inep – Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. No MS, apenas uma instituição alcançou a nota máxima no curso de Estética e Cosmética.

A UNIGRAN – Centro Universitário da Grande Dourados conquistou nota 5 pelo segundo ano consecutivo, destacando-se como o melhor curso do Estado. Já a menor nota foi da FAMAG – Faculdades MAGSUL de Ponta Porã, que obteve nota 2 no exame, ficando abaixo da média de avaliação.