Internauta confunde avião comercial com OVNI e viraliza na net

Uma moradora da fronteira que pescava nesta segunda-feira (12) foi surpreendida ao observar algo se deslocando no céu na região do rio Aquidaban em Pedro Juan Caballero e imaginou estar presenciando a aparição de um Objeto Voador Não Identificado (OVNI).

Com uma câmera de telefone celular ela registrou imagens e fotos de algo que brilhava e se deslocava deixando um rastro no céu no começo do entardecer. Acostumada a pescar na região ela nunca tinha presenciado o fato.

As imagens foram registradas a cerca de 50 quilômetros de Ponta Porã por volta das 17:40 e em uma simples analise pode-se notar que trata-se de um dos jatos comerciais que cruzam a região todos os dias, mas devido a altitude e as condições climáticas quase sempre passam despercebido pela população.

Na rota entre Deodápolis no Mato Grosso do Sul e o Chaco paraguaio centenas de aviões comerciais cruzam o céu todos os dias para vários destinos e no dia e hora aproximada das imagens feitas pela pescadora, poderiam estar passando 2 voos da AIR EUROPA, Assunção/Madri, 2 voos da IBERIA Madri/Santiago e também 2 aviões da Air France, 2 da Lufthansa e também duas aeronaves da Latam todos para Santiago.

Recentemente aviões da KLM e alguns voos de transporte de vacinas e compostos para imunizantes de Covid 19 utilizam a rota para abastecer diversos países, inclusive aviões da Rússia. Mas segundo os sites especializados em aviação, o mais provável é que as imagens sejam de aeronaves da COPA Airlines ou Latam conforme as telas do Live Flight Tracker Map.

Especialistas consultados pelo Ponta Porã News, disseram que provavelmente o que foi observado pela mulher e outras pessoas foi uma trilha ou condensação do vapor de água, conhecido como contrails que ocorrem quando a aeronave está em um voo acima de 8.000 metros e com a temperatura externa abaixo dos 40 graus centígrados negativo.

Exemplo de uma trilha causada pelos gases quentes em contato com a temperatura negativa em grandes altitudes. (Foto: Agência Brasil)
Veja também