Jornalista argentino critica Pedro Juan Caballero sem conhecer a realidade

Sem conhecer de fato a realidade da cidade paraguaia de Pedro Juan Caballero, que faz fronteira seca com Ponta Porã, um jornalista argentino identificado como Germán de los Santos, do jornal ‘La Nación’, publicou uma matéria afirmando que o município vizinho é o mais violento da América do Sul. O texto ainda cita que o crime “exportou sua máfia para a Argentina”.

Germán que não poupou criticas a cidade paraguaia também afirmou que é um “conhecedor nato da realidade” e continua dizendo que “há uma linha de fronteira seca e sinistra, com valas, e em algumas partes com degraus cobertos de ervas daninhas”.

A matéria jornalística passa a mensagem de que há lugares usados por criminosos a serviço do crime organizado para se livrar de cadáveres e que isso acontece diariamente.

O tal jornalista ignora completamente o fato de que, apesar da violência inegável de Pedro Juan Caballero, as autoridades daquele país, bem como do Brasil, assinaram um tratado que visa justamente combater ações criminosas e levam para cadeia foragidos da Justiça.

Ele também ignorou a existência da operação Nova Aliança que nos últimos anos destruiu milhares de plantações de maconha no território paraguaio, impedindo assim a comercialização do entorpecente para grandes centros e países, até mesmo a própria Argentina, que é um dos maiores (se não o maior) consumidor do ilícito.

Cidades que também pertencem à América do Sul como Rio de Janeiro e São Paulo também sofrem diariamente com a violência, fato que Germán ignorou por algum motivo.

Além disso, ele também não mencionou que a capital da Argentina – Buenos Aires – enfrentam assassinos de aluguel e tráfico de drogas, roubos e assaltos seguidos de morte a qualquer hora do dia.

Veja também