Moradores de cidade da fronteira são orientados a portar documentos

Marcos Morandi

O secretário municipal de Segurança de Ponta Porã, Marcelino Nunes, emitiu um alerta aos moradores da cidade, que faz fronteira com Pedro Juan Caballero, no Paraguai. No documento ele orienta as pessoas a andarem com documentos pessoais, como RG (Identidade) e CNH (Carteira Nacional de Habilitação).

A recomendação da secretaria municipal de segurança está relacionada ao clima de tensão que impera na região, principalmente após o assassinato do vereador Farid Afif (DEM) na sexta-feira (7) e da chacina que aconteceu no último sábado (8). Os dois casos aumentaram a fiscalização policial nas duas cidades.
“Vamos andar com os documentos, teremos muitos policiais de fora na cidade trabalhando, vamos colaborar! Qualquer informação ligue PM 190 ou informe a Guarda Municipal de Fronteira, através do telefone “153”, escreveu o secretário em suas redes sociais.


O governo do país vizinho assinou com a Polícia Federal (PF) brasileira um acordo de instalação de um comando bipartite nas cidades de Pedro Juan Caballero (lado paraguaio) e Ponta Porã (lado brasileiro).
Esse comando, segundo informações das autoridades paraguaias vai permitir, o intercâmbio de informações entre as autoridades policiais, militares e de inteligência, para poder enfrentar a criminalidade transnacional e as brigas pelo controle do tráfico na região.

Alerta foi emitido pelo secretário municipal de Segurança de Ponta Porã e está relacionado à onda de violência que atinge a região.(Foto: Divulgação)
Veja também