Oficializada a criação da Rede Nacional de Polícias Judiciárias no Combate à Corrupção

A edição desta segunda-feira (16) do Diário Oficial da União traz a publicação da instituição da Rede Nacional de Polícias Judiciárias no Combate à Corrupção – Renaccor e define as regras para adesão de integrantes e para parcerias.

A Renaccor irá agir como uma rede de articulação institucional do Ministério da Justiça e Segurança Pública no combate à corrupção. Ela busca estabelecer um ambiente favorável e seguro para o compartilhamento de experiências, de boas práticas, de capacitação integrada, dentre outras possibilidades de fortalecimento das unidades de Polícia Judiciária especializadas no combate à corrupção.
A Coordenação está vinculada à Coordenação-Geral de Articulação Institucional do Departamento de Recuperação de Ativos e Cooperação Jurídica Internacional, da Secretaria Nacional de Justiça, do Ministério da Justiça e Segurança Pública. Integram a Rede as unidades de Polícia Judiciária especializadas no combate à corrupção, cujos órgãos, nos níveis Federal, Distrital e Estaduais, adiram à Rede.

Lançamento

Na sexta-feira (13), membros da Polícia Civil do Mato Grosso do Sul estiveram presentes ao I Encontro da Rede, realizado em Brasília-DF, na sede do Ministério da Justiça.

Durante o evento, o Delegado-Geral da Polícia Civil de Mato Grosso do Sul, Roberto Gurgel de Oliveira Filho, assinou o termo de adesão ao programa rede nacional de polícias judiciárias no combate à corrupção, assumindo o compromisso de observar o que institui o Programa.

Também participaram do evento a Diretora do Departamento de Repressão à Corrupção e ao Crime Organizado (DRACCO), Ana Claudia Oliveira Marques Medina, responsável pela coordenação das ações e operações de prevenção e combate à corrupção e o delegado de polícia titular da Delegacia de Polícia Especializada de Combate à Corrupção (DECCOR), Thiago de Lucena e Silva, indicados pelo Delegado-Geral como pontos focais da rede no Mato Grosso do Sul.

Veja também