PF deflagra operação que investiga fraudes no Auxílio Emergencial em cidade de MS

Luiz Guilherme e Antônio Coca

Deflagrada nesta terça-feira (28), pela PF (Polícia Federal), em Ivinhema, a operação ‘Contritio Fiduciae’, que investiga fraudes no Auxílio Emergencial no município de Ivinhema. As primeiras informações é que há um mandado de busca e apreensão.

De acordo com a assessoria de comunicação da instituição, uma funcionária terceirizada da CEF (Caixa Econômica Federal), teria se apropriado da senha de outro funcionário da agência bancária para realizar dezenas de inserções/alterações no benefício criado em 2020 pelo governo federal diante da pandemia de Covid-19.

As apurações demonstraram, segundo a Polícia Federal, que a investigada gerou dezenas de benefícios fraudulentos, em benefício próprio e de terceiros que também participavam do esquema, resultando prejuízos a União Federal em montante total que ainda está sob apuração.

O nome da operação

O nome da operação ‘Contritio Fiduciae’ faz alusão à quebra de confiança em que agiu a principal investigada, objeto do cumprimento de busca e apreensão, ao utilizar a senha de um funcionário da Caixa Econômica para promover a invasão de área restrita da instituição financeira e modificação de dados para a realização das fraudes.

A conduta investigada pode importar nos crimes de peculato, modificação ou alteração não autorizada de sistema de informações e estelionato (Art. 312, § 1, Art. 171, § 3º e Art. 313-B do Código Penal).

Veja também