Notícias de Ponta Porã e Pedro Juan Caballero
ALMS

Ponta Porã completa 108 anos de História, Integração e Desenvolvimento

Ponta Porã completa 108 Anos de Emancipação Política e Administrativa, neste sábado 18 de julho, com 92.526 mil habitantes conforme estimativa feita em 2019 pelo IBGE-Instituto Brasileiro de Geografia e Estática. Cidade gêmea de Pedro Juan Caballero no Paraguai com quem mantém forte ligação de amizade e intensa integração sociocultural. A cidade é a quarta economia de Mato Grosso do Sul, busca valorizar a sua história e consolidar seu potencial como pólo regional de desenvolvimento.

O município foi emancipado de Bela Vista em 18 de julho de 1912, e o surgimento da localidade ocorre no final do século 19, em volta de uma lagoa, atualmente localizada em Pedro Juan Caballero, após a Guerra da Tríplice Aliança na região de Cerro Corá no lado paraguaio da fronteira, a cerca de 40 do centro de Ponta Porã.

Conforme disse o Jornalista e Professor de História, Nivalcir Pereira de Almeida ao site Ponta Porã News, após a Guerra da Tríplice Aliança, a região passou a ser frequentada por cidadãos de diversas regiões do Brasil e do mundo.

“Muitas pessoas foram atraídas pelas riquezas naturais e uma delas era a erva-mate nativa. Atualmente a economia se diversificou, o que começou com o extrativismo da erva-mate, hoje se desenvolve com a indústria, com o comércio e também com o setor de prestação de serviços que dá um aporte considerável para nossa economia” disse Nivalcir.

Ele lembra também que quando Ponta Porã surgiu o seu território era maior em extensão geográfica chegando até o Rio Paraná.

“Neste mais de um século de história, Ponta Porã foi diminuindo de tamanho, mas a sua população ao contrário foi crescendo. Agora no ano de 2020 estamos caminhando para cem mil habitantes uma população considerável e bastante diversificada” frisou.

O historiador destacou também a riqueza cultural, formada pela presença de pessoas de diversas lugares. “É uma diversidade cultural que possui uma forte influência do Paraguai, por conta de estarmos ao lado do país vizinho, porém existe influência de diversos lugares, principalmente do Brasil, basta ver os costumes diários das pessoas que moram em nossa cidade” explicou, ressaltando que “Ao longo de um século muitas transformações foram acontecendo, mas a cidade continua muito vinculada e relacionada ao Paraguai”.

Mesmo em meio a um momento impar da história da humanidade, Ponta Porã completa 108 anos fortalecendo a sua economia em meio a um comércio dinâmico que mesmo com a visível concorrência dos importados no país vizinho, consegue ser um importante setor gerador de emprego e renda.

Em tempos de Pandemia e fronteira fechada, o comércio de Ponta Porã vem obtendo bons resultados para o equilíbrio da economia do município, e o setor de saúde local vem sendo um referencial no tratamento de pacientes de diversas cidade da região de fronteira do Mato Grosso do Sul e de cidades paraguaias.

O Agronegócio é um dos setores que mais fomenta a economia local, com a soja sempre apresentando excelente resultado de produção e volume de negócios que posiciona o município de fronteira entre os dez primeiros do Ranking Nacional de produtividade, segundo o Departamento de Financiamento e Informação da Secretaria de Política Agrícola.

Segundo especialistas do agronegócio, a safrinha de milho apesar de algumas percas, teve bom resultado neste ano de 2020, que deve fortalecer a economia gerando renda e fomentando o comércio local e da região.

No ano de 2020 que foi marcado pela paralisação de diversos setores em virtude da Pandemia do Coronavírus COVID-19 que afetou todo planeta, mas Ponta Porã vem conseguindo seguir o cronograma de obras e atividades essenciais e com ações e planejamento vem se destacando dentro do atual cenário crítico causado pela crise mundial de saúde.

Na saúde a luta é diária por parte das autoridades ligadas ao setor para tentar bloquear o avanço da doença e ainda socorrer municípios que precisam de auxilio emergencial.

Com todas as comemorações oficiais suspensas, o prefeito Hélio Peluffo fez um pronunciamento e afirmou que Ponta Porã é a fronteira do futuro. “Nos 108 Anos reafirmamos que trabalhar com zelo, responsabilidade e honestidade, é o nosso dever como filho desta terra. Fazer melhor e cuidar bem das pessoas é nosso compromisso com prefeito municipal. Que as bênçãos de Deus tragam muitos anos de história e conquistas, Parabéns a todos vocês que nasceram ou escolheram Ponta Porã para viver” declarou o prefeito da cidade que continua unindo povos e buscando o desenvolvimento sem esquecer as tradições e o legado deixado pelos pioneiros e desbravadores que acreditaram que não há fronteiras, idiomas ou guerras que posam separar um povo que jamais será dividido pelo amor de pessoas que vieram de várias partes do mundo e transformaram Ponta Porã em uma grande nação.

Pax Primavera
Veja também

Ao continuar navegando nesse site, você concorda com o uso de cookies. Estou ciente Saiba mais