A separação da noiva teria sido o motivo d tentativa de suicídio do rapaz.(Foto: Divulgação)

Um homem que não teve o nome divulgado pelas autoridades tentou se matar duas vezes neste sábado em Pedro Juan Caballero, cidade ao lado de Ponta Porã. Ele foi salvo duas vezes por homens do Corpo de Bombeiros Voluntários e tiveram muito trabalho para convence-lo a não de atirar de uma das torres do Estádio Rio Parapiti, usado pelo clube da cidade o 2 de Mayo na Segunda Divisão do futebol paraguaio.

Inconformado com o fim do relacionamento com a noiva, o homem ficou transtornado e teria subido em uma das torres pela primeira vez por volta das três horas da tarde horário de Pedro Juan, duas da tarde em Ponta Porã.

Avisado por populares homens da Polícia Nacional estiveram no local, mas o rapaz já estava em uma altura bastante elevada e os homens do Corpo de Bombeiros Voluntários foram acionados e depois de muita negociação ele foi convencido a descer. Até que ele estivesse a salva, familiares e amigos ficaram apreensivos e uma multidão de formou nas proximidades para acompanhar o desfecho do caso. Assim que foi colocado em segurança pelos bombeiros ele foi levado para uma das delegacias da região, prestou depoimento e foi liberado.

Mas no começo da noite, ele teria ido até a casa da ex noiva e a encontrou com outro companheiro e novamente partiu em direção ao estádio e subiu novamente em uma das torres de iluminação de onde garantiu que saltaria para a morte.

Novamente autoridades, familiares, jornalistas e uma multidão foram para o local e desta vez o rapaz se mostrava irredutível e mesmo com o trabalho dos bombeiros voluntários e de familiares e insistia em se jogar. Alguns bombeiros conseguiram se aproximar dele e agarra-lo. Depois com a autorização da família ele foi amarrado e retirado da torre com a ajuda de cordas e equipamentos de alpinismo.

Colocado em uma ambulância do Corpo de Bombeiros Voluntários de Pedro Juan Caballero ele foi levado para um hospital da cidade onde passou por atendimento e deverá, segundo familiares, receber ajuda psicológica para tratar do trauma da separação.