O secretário Geraldo Resende anunciou o primeiro caso em Figueirão.(Foto: Divulgação)

O secretário estadual de Saúde de Mato Grosso do Sul, Geraldo Resende, lamentou em rede social nesta terça-feira (22), o recorde que o Estado registrou ao confirmar 31 óbitos por Covid-19.

Foram 31 vidas perdidas para a pandemia nas últimas 24h, sendo 17 apenas em Campo Grande.

“Hoje, 22 de dezembro, há dois dias do Natal, sinto uma tristeza profunda ao informar que hoje Mato Grosso do Sul quebrou o recorde de óbitos/dia. Foram registrados no Boletim de hoje 31 óbitos, dos quais, 17 só em Campo Grande”, escreveu.

No relatório divulgado há pouco pela SES (Secretaria Estadual de Saúde), são contabilizado 123.529 contaminados pelo Novo Coronavírus, 1.342 só nesta terça. A semana 52 da pandemia acumula 3.134 casos e 76 óbitos.

Geraldo também mencionou a superlotação dos leitos de UTI’s na macrorregião de Campo Grande, e escreveu que a “média móvel de casos chegou a 1.271,1 confirmações diárias e 20,1 óbitos por dia (nos últimos sete dias)”.

Num tom, aparentemente de desabafo, o titular da SES comentou sobre as pessoas que continuam, segundo ele, negando a gravidade da Covid-19.

“Além da tristeza pelas famílias das vítimas, vem a decepção pelas pessoas que continuam negando a gravidade dessa doença que vem vitimando dezenas de sul-mato-grossenses todos os dias. Muitos idosos sim, mas também registramos casos de crianças, adolescentes e adultos jovens. Nunca me cansarei de repetir e pedir que você tenha cuidado. Respeite o perigo, tenha atitude protetiva com você e com os seus entes queridos”.

Por fim, Geraldo lembra que, “estamos bem próximos da vacinação, mas em paralelo, estamos no pior momento da pandemia”.