Confiança da construção atinge maior nível desde janeiro de 2014

O Índice de Confiança da Construção (ICST), da Fundação Getulio Vargas (FGV), cresceu 4,8 pontos em abril deste ano na comparação com março. Com isso, o indicador chegou a 97,7 pontos, o maior patamar desde janeiro de 2014 (97,8 pontos). O ICST varia de zero a 200 pontos.

O Índice de Situação Atual, que mede a confiança dos empresários da construção no presente, subiu 2,4 pontos e chegou a 94,4 pontos, maior nível desde junho de 2014, quando atingiu 95,2 pontos.

Já o Índice de Expectativas, que mede a percepção do empresariado em relação ao futuro, cresceu 7,1 pontos, a maior variação mensal desde julho de 2020 (8,5 pontos), e atingiu 101 pontos.

O Nível de Utilização da Capacidade (Nuci) da Construção recuou 0,2 ponto percentual, para 75,8%.

Veja também