Foto: Chico Ribeiro/Portal MS

Com apoio do Governo do Estado, a Lar Cooperativa Agroindustrial inaugurou no sábado (28), seu complexo processador de soja, no município de Caarapó. A indústria esmagadora de soja é uma das mais modernas do país e está gerando 300 empregos, resultado da política estadual de apoio à industrialização.

O novo complexo industrial da Lar tem capacidade de processar 1,5 mil toneladas de soja por dia e produzir 300 toneladas de biodiesel a cada 24 horas, além da produção de farelo e energia. Toda a estrutura da indústria ficou parada por 11 anos, até ser comprada e revitalizada pela Lar a partir de 2019.

“A Lar é o resultado da eficiência estratégica do Governo do Estado, que criou um ambiente propício para dar o suporte necessário para quem quer investir em Mato Grosso do Sul. Além disso, reforça o papel importante do cooperativismo que tem tido investimentos frequentes há anos”, destacou o secretário Jaime Verruck, titular da Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar).

A instalação da Lar na cidade, dentro da política estadual de incentivos fiscais e de industrialização, mostra a confiança que a cooperativa depositou em Mato Grosso do Sul. “Esse complexo estava sucateado. A Lar decidiu investir aqui e agora transforma matéria-prima em produtos industrializados e com valor agregado; transforma soja em óleo refinado e bruto, em farelo, em casquinha peletizada e em biodiesel. Gera ainda emprego e oportunidade para toda nossa gente”, ressaltou o governador Reinaldo Azambuja.

Celso Ramos Regis, presidente da OCB/MS, ressaltou a importância da Lar para o Estado, com mais de 11 mil cooperados e gerando mais de 10 mil empregos. Além disso, lembrou que o Procoop (Programa Estadual de Desenvolvimento e Fortalecimento do Cooperativismo em MS) tem sido fundamental para o crescimento das cooperativas”.

“O Programa implantado pelo Governo do Estado tem trazido o desenvolvimento sustentável para as cooperativas. Também tem proporcionado sucesso e alcance amplo para as pessoas que atuam dentro das cooperativas no Estado”, afirmou o presidente da OCB, Celso Regis. Nos últimos seis anos, 60% dos investimentos privados no Estado estão ligados as cooperativas, conforme levantamento da Semagro.

A unidade de Caarapó entrou em operação há dois meses, após receber R$ 219 milhões de investimentos. Este complexo integra as 32 unidades da Lar distribuídas em 17 municípios do Estado. “Acreditamos que a Lar é a indústria que mais recebe soja e milho em Mato Grosso do Sul, sendo que a unidade de Caarapó e a segunda da cooperativa em processamento de soja, com capacidade para industrializar 30% do volume do grão recebido. Ainda temos refino, biodiesel e coogeração de energia”, disse o presidente Irineu da Costa Rodrigues.

Prefeito de Caarapó, André Anézio destacou a alegria de poder participar da inauguração deste importante empreendimento para o município. “Por anos passamos por aqui e vimos uma indústria parada, que poderia estar gerando emprego e desenvolvimento para a cidade, com o empenho do Governo do Estado conseguimos tornar este sonho uma realidade”.