As cooperativas de crédito de Mato Grosso do Sul já movimentam mais de R$ 53 milhões em operações do Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste, o FCO.

Os dados, referentes ao Sicredi, foram apresentados em reunião do Conselho Estadual de Investimentos Financiáveis pelo FCO, e revelam que até 11 de novembro, foram analisadas 221 cartas-consulta, no valor total de R$ 53,22 milhões, sendo R$ 35,97 milhões em operações já efetivamente contratadas e outras R$ 17,24 milhões em andamento na instituição.

Do montante já contratado, R$ 28,19 milhões corresponde a novos empreendimentos rurais e R$ 7,78 milhões são empresariais.

Considerado um setor estratégico para o Mato Grosso do Sul, o Governo do Estado foi um dos defensores da inclusão das cooperativas de crédito nas operações dos recursos do FCO.

No BRDE, uma das instituições, além do Banco do Brasil, que opera o Fundo Constitucional de Desenvolvimento do Centro-Oeste em Mato Grosso do Sul, foram analisadas 63 cartas-consulta, que totalizam R$ 32,74 milhões efetivamente contratados.

Desse montante, R$ 29,74 milhões são do FCO Rural e R$ 3 milhões do FCO Empresarial. Outros R$ 99,85 milhões estão em fase de contratação junto ao banco e, segundo a instituição, 100% do recurso alocado para 2020 deverá ser totalmente aplicado.