Peluffo atende ACEPP mais uma vez e flexibiliza restrições ao comércio

Depois dos vídeos que vêm viralizando nas redes sociais desde a última sexta-feira (11), com festas rolando em toda parte de Pedro Juan Caballero, onde bares e cassinos lotados contradizem diretamente as mínimas medidas de biossegurança impostas pela Organização Mundial de Saúde (OMS), numa realidade que agride todas as restrições às quais estão sendo submetidos os comerciantes de Ponta Porã por decretos em vigor, a Associação Comercial e Empresarial de Ponta Porã (ACEPP) voltou a interceder junto ao Poder Executivo, no intuito de encontrar denominadores que permitam uma flexibilização aos limites “do lado de cá” da linha internacional, para favorecer a economia de Ponta Porã sem, no entanto, agravar a disseminação da 3ª onda da Covid-19.


Recebida pelo prefeito de Ponta Porã, o arquiteto Hélio Peluffo Filho (PSDB) em evento no Centro de Convenções, a presidente da ACEPP, Fabrícia Dias, mais uma vez obteve sinal verde para suas reivindicações.
Peluffo se comprometeu a baixar novo decreto (o que deve ocorrer entre hoje e amanhã) permitindo a abertura do comércio em geral das 08h00min às 17h00min, além de ampliar o funcionamento de bares e restaurantes até as 20h00min. Nessa quarta-feira (16) as duas lideranças voltarão a se reunir, para aferir a possibilidade de permitir que bares e restaurantes mantenham as portas abertas até as 21h30min às sextas e sábados.


Fabrícia Dias ainda forneceu ao prefeito documentos comprobatórios da realidade “diferente” da fronteira, a fim de permitir que o prefeito Hélio Peluffo tenha “munição” para solicitar à Coordenadoria do Prosseguir a anuência para uma política restritiva impar para a fronteira.

Pax Primavera
Veja também

Ao continuar navegando nesse site, você concorda com o uso de cookies. Estou ciente Saiba mais